Cuiabá, quarta-feira, 23/09/2020
08:23:51
informe o texto

Notícias / Esporte

05/03/2020 às 17:00

Coronavírus provoca cancelamento de eventos de games

Competições na Ásia precisaram passar por adaptações

Leiagora

Coronavírus provoca cancelamento de eventos de games

Foto: Divulgação / GDC /Direitos Reservados

O surto do novo coronavírus (Covid-19) em todo o mundo continua a causar impacto no esporte eletrônico. Com a disseminação da doença fora do território asiático, mais torneios foram suspensos ou adaptados como estratégia para evitar o contágio.

No League of Legends (LoL), a Liga Coreana (LCK), que vinha sendo realizada sem a presença de torcida, agora segue suspensa, sem data de retorno. Por outro lado, o Campeonato Chinês (LPL) retorna na próxima segunda-feira (9), depois de quase dois meses parado. Apenas a primeira semana de jogos havia sido realizada, entre os dias 13 e 19 de janeiro. Desde então, o LPL entrou em hiato por conta do surto do novo coronavírus.

Com a China mobilizada em combater o Covid-19, a organização da LPL decidiu continuar a competição apenas no ambiente online, suspendendo as partidas presenciais com torcida. Todos os jogadores serão obrigados a seguir uma quarentena monitorada de 14 dias e realizar procedimentos especiais de saúde para poder participar. Eles deverão competir a partir do centro de treinamento dos clubes, exceto aqueles localizados em cidades em quarentena, impossibilitados de viajar.

Com tantos imprevistos, a Riot Games decidiu adiar, por enquanto, qualquer anúncio referente ao Mid-Season Invitational (MSI) - campeonato internacional que reúne os campeões de 13 regiões do mundo -  incluindo o vencedor CBLoL. O MSI tradicionalmente acontece no mês de maio e a essa altura, em condições normais, já teria sede e datas confirmadas. Em 2017, as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro receberam o torneio. Segundo o site da ESPN, o torneio voltaria a ser realizado no Brasil este ano.

A Capcom também precisou mexer no calendário da Capcom Pro Tour deste ano. Três etapas foram removidas: o Brussels Challenge, que aconteceria em Bruxelas (Bélgica); o NorCal Regionals, em San José (EUA); e o April Annihilation, em Nova Jersey (EUA). Essas duas últimas competições ainda serão realizadas nas próximas semanas, mas não contarão mais pontos no ranking de classificação para as finais da Capcom Cup. Apesar disso, a desenvolvedora de Street Fighter V segue comprometida com o Intel World Open, que contará com um torneio do game em Tóquio, às vésperas das Olimpíadas.

Outra grande organização do esporte eletrônico que precisou realizar ajustes de última hora foi a ESL. O IEM Katowice, na Polônia, terminou no último fim de semana sem a presença de torcida.

Aqui no Brasil, por enquanto, o único campeonato afetado foi a WESG LATAM, classificatória para a "Olimpíada dos Games", cujas finais aconteceriam em março na China. Todas as etapas eliminatórias ao redor do mundo foram suspensas.

Ainda assim, alguns importantes campeonatos no Brasil precisaram se recuperar de um outro problema: as fortes chuvas que castigaram a cidade de São Paulo no início de fevereiro. No último sábado (29 de fevereiro), o CBLoL voltou após um intervalo de duas semanas. Palco tradicional na Vila Leopoldina, zona oeste da cidade, os Estúdios Quanta ficaram alagados, o que provocou danos aos equipamentos e comprometeu a estrutura usada na organização. Felizmente, a solução veio rapidamente: a Riot Games transferiu a competição para o On E-Stadium, no bairro da Aclimação, na região central da capital paulista. Para os espectadores mais distraídos, foi difícil perceber qualquer alteração.

A Liga Brasileira de Free Fire também precisou adiar uma rodada. O espaço utilizado pela LBFF, também nos Estúdios Quanta, foi menos atingido pelas chuvas, e conseguiu ser utilizado já na semana seguinte, em pleno Carnaval.

Fora do cenário de esporte eletrônico, mas ainda dentro do mercado de games, a notícia mais impactante da semana foi o adiamento do Game Developers Conference (GDC), um congresso voltado a criadores de jogos que aconteceria em San Francisco (EUA) este mês. Embora não seja um evento interessante ao consumidor final, a GDC é a chance para muitas desenvolvedoras trocarem ideias, realizarem reuniões e fecharem negócios. Antes da confirmação do adiamento, várias gigantes do setor como a Microsoft, Sony e Epic Games já haviam desistido de participar. Algumas delas, inclusive, cancelaram presença no PAX EAST, evento de games que, mesmo prejudicado por essas ausências, foi realizado no último fim de semana, em Boston (EUA).

Entre outros eventos de tecnologia suspensos por conta do novo coronavírus estão a Mobile World Congress, em Barcelona; o F8, do Facebook e o I/O, maior evento do Google do ano, ambos em São Francisco (EUA). Com a escalada da doença pelo planeta, fica a dúvida sobre a viabilidade da E3, a maior feira de games do mundo. Por enquanto, os organizadores seguem comprometidos com a realização do evento, previsto para ocorrer entre os dias 9 e 11 de junho, em Los Angeles (EUA).
Agência Brasil

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet