Cuiabá, quarta-feira, 01/04/2020
07:06:51
informe o texto

Notícias / Política

24/03/2020 às 10:00

Hotéis podem se tornar 'refúgio' para profissionais da saúde

Quartos seriam disponibilizados para profissionais infectados ou com histórico em casa

Camilla Zeni

Hotéis podem se tornar 'refúgio' para profissionais da saúde

Foto: Christiano Antonucci/Secom-MT

Pensando no isolamento dos profissionais que atuam na linha de frente contra a Covid-19, provocada pelo novo coronavírus, o governo de Mato Grosso estuda transformar quartos em hotéis em um refúgio para os servidores. A informação foi passada pelo secretário de Estado de Saúde (SES), Gilberto Figueiredo, em coletiva de imprensa virtual, na tarde de segunda-feira (23).

De acordo com Figueiredo, nenhum acordo foi firmado neste sentido até o momento. No entanto, a medida deve ser necessária com o avançar da pandemia - que deve atingir seu pico de contaminação nesta semana, segundo o Ministério da Saúde.

“Nós, provavelmente, vamos buscar uma negociação com leitos em hotel para servir de hotelaria para colocar em isolamento possíveis profissionais que possam, ao longo da operação, ser infectados”, disse o secretário.

Segundo Figueiredo, a medida deve ser implementada com duas frentes: uma é para quarentena daqueles profissionais que forem infectados; outra é como abrigo para aqueles que não puderem voltar para casa porque algum familiar contraiu a doença.

A Covid-19, descoberta em dezembro passado, na China, é altamente contagiosa e tem características de doenças respiratórias. Segundo o Ministério da Saúde, a estimativa é que 50% da população brasileira seja infectada com o coronavírus. Dessa porcentagem, porém, 80% dos casos devem ser assintomáticos e não demandará cuidados emergenciais em hospitais.

Na semana passada, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) também anunciou à CNN que o estado poderá ter hotéis funcionando como leitos hospitalares. A medida seria garantida por meio de um projeto de lei articulado com os deputados da Assembleia Legislativa.

Em Mato Grosso o Estado não informou como deverá funcionar o programa.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet