Cuiabá, segunda-feira, 30/03/2020
05:23:13
informe o texto

Notícias / Judiciário

24/03/2020 às 11:10

Dilmar aciona TSE para prorrogação do prazo para desfiliação partidária

Janela para troca de partido foi aberta no dia 5 de março e se fecha no dia 3 de abril

Leiagora

Dilmar aciona TSE para prorrogação do prazo para desfiliação partidária

Foto: ALMT

O deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) fez uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nessa segunda-feira (23), para saber se há possibilidade de prorrogar o prazo para que políticos possam trocar de partidos sem que haja prejuízo ao mandato.

De acordo com a resolução 23.606/2019, do TSE, a “janela” de desfiliação foi aberta no dia 5 de março e termina no dia 3 de abril. O parlamentar entende que a pandemia do novo coronavírus prejudica a troca de partidos dentro do prazo estipulado inicialmente visando as eleições municipais de outubro.

A consulta protocolada já foi distribuída ao ministro Og Fernandes. Como há urgência no pedido, o advogado André de Albuquerque, que representa o parlamentar, acredita que a Corte poderá tomar uma decisão nesta terça-feira (24).

Caso Og Fernandes entenda que existe a possibilidade de prorrogação da janela, ele pode optar por acatar a sugestão de Dilmar Dal Bosco e estender o prazo para mais 30 dias ou prazo que o Tribunal entenda ser suficiente. 

Na petição, o advogado André de Albuquerque sustenta que a “notória” pandemia afeta praticamente todos os serviços no Brasil e impede a realização de reuniões partidárias para articulação das eleições de outubro. Também destaca o fechamento dos cartórios eleitorais, o que prejudica a entrega de documentos. 

“Nem mesmo fazer o Protocolo do pedido de desfiliação partidária junto ao Diretório do partido e ao Cartório eleitoral o cidadão filiado não pode por conta do fechamento dessas instituições em razão do coronavírus, o que impede também seu ingresso em outro partido político”, defende Albuquerque.

O deputado Dilmar Dal Bosco ressalta que a consulta não tem objetivo de alterar a data da eleição de outubro, conforme cogitado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta, e já descartado pelo vice-presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso.

“Falar em mudar o calendário das Eleições Municipais de outubro de 2020, vejo ainda bastante precipitado e desnecessário nesse momento, inclusive não é o objeto da presente Consulta. No entanto não vejo nenhum problema que afetaria o processo Eleitoral das Eleições Municipais de outubro de 2020 se fosse prorrogado o prazo de janela de filiação partidária”, argumenta o deputado.

 
Da assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet