Cuiabá, quinta-feira, 09/04/2020
23:03:16
informe o texto

Notícias / Política

24/03/2020 às 12:41

Mauro cita baixa arrecadação e não descarta atraso em salários dos servidores

Segundo o governador, a estimativa é de que a arrecadação caia em 30%

Camilla Zeni

Mauro cita baixa arrecadação e não descarta atraso em salários dos servidores

Foto: Christiano Antonucci/Secom-MT

O atraso no pagamento de salário dos servidores do Estado pode voltar a ser uma realidade em Mato Grosso. A possibilidade foi levantada pelo governador Mauro Mendes (DEM), nesta terça-feira (24).

Em entrevista à TVCA, o governador informou que, devido às medidas adotadas para conter os avanços do coronavírus em Mato Grosso, o Executivo projeta uma queda de até 30% na arrecadação do estado.

De acordo com o governador, a conta é simples: com mais pessoas ficando em casa, menos gira a economia local, menos se gasta com combustível e menos ICMS o estado arrecada.


No entanto, a dificuldade econômica trazida com o vírus - considerado pandemia pela Organização Mundial de Saúde - não deve ser absorvida exclusivamente por empresários e o Executivo.

"A crise vai afetar muita gente, até nós, servidores", disse Mauro. 
Com essa linha, o governador levantou a possibilidade de não ter recursos suficientes para quitar a folha de pagamento e afirmou que, por isso, ainda não é possível garantir que o pagamento de abril ocorra em dia. 

"Não podemos dizer nem sim e nem não. Mas como pagarei salário se não entrar receita? Meu desejo é pagar, mas para isso precisamos de dinheiro em caixa”, disse na entrevista.

Mauro também lembrou que entrou com novas cobranças para tentar conseguir recursos federais que estão emperrados em Brasília. É o caso do Fundo de Auxílio de Fomento às Exportações (FEX). Segundo o governo, Mato Grosso tem pelo menos R$ 1 bilhão para receber.

Uma reunião com governadores dos estados do Centro-Oeste, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi feita nessa manhã, para discutir justamente os auxílios financeiros para os estados.

Uma resposta sobre a liberação do FEX não foi repassada.

 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet