Cuiabá, quinta-feira, 09/04/2020
23:40:38
informe o texto

Notícias / Geral

25/03/2020 às 15:26

População reclama de corte de energia na quarentena; novos casos já são proibidos

Nesta terça-feira, a Aneel proibiu as concessionárias de energia de interromperem o abastecimento nas casas

Camilla Zeni

Moradores de Cuiabá e Várzea Grande denunciaram que, nos últimos dias, funcionários da Energisa fizeram o corte da energia elétrica de diversas casas da região. Eles questionam se, mesmo nesse momento de quarentena, a empresa poderia interromper os serviços.

Um dos vídeos denunciando o caso passou a circular pelas redes sociais na segunda-feira. Nele, um homem conta que é morador de Várzea Grande e tem quatro crianças pequenas na casa. No entanto, ainda assim teve a energia cortada.

O caso também foi exposto pelo vereador por Cuiabá, Dilemário Alencar (Pros). Segundo ele, a situação se repete nos bairros da capital, como Doutor Fábio, Três Barras e no Residencial Nova Canaã. 

“Hoje eu recebi várias denúncias de pessoas desesperadas com o corte da sua energia, pois como vão continuar fazendo a quarentena determinada pelo governo. Isso é um desrespeito da Energisa com o ser humano”, escreveu o parlamentar, nas redes sociais.

No entanto, conforme o Leiagora apurou, as interrupções de energia não estavam proibidas em nenhum dos decretos estaduais. O governador Mauro Mendes (DEM) chegou a explicar, em entrevista à TVCA nessa terça-feira (24), que não incluiu a proibição do corte de energia por entender que o serviço deve ser regulamentado pela União. 

Já no fim da tarde, após reunião do Comitê Setorial de Crise, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinou que as concessionárias de abastecimento de energia não façam mais os cortes na energia de residências. A medida vale por 90 dias, considerando que o Brasil vive em estado de quarentena, com maior presença da população dentro de suas casas.

Depois da decisão, a Energisa informou que vai atender ao posicionamento da agência reguladora, mas pediu que os clientes que tiverem condições, mantenham seus pagamentos em dia. A assessoria informou ainda que faturamento dos gastos será feito normalmente. 

Cabe destacar que os cortes feitos antes da decisão permanecem válidos, sendo necessária a regularização do débito como medida para o religamento da energia.

Para orientação, a Energisa colocou à disposição dos clientes canais digitais como Whatsapp (65 9999 7974), aplicativo Energisa ON, e o site energisa.com.br, além do 0800 646 4196.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet