Cuiabá, quinta-feira, 09/04/2020
10:44:35
informe o texto

Notícias / Política

25/03/2020 às 15:07

​Emanuel diz que discurso de Bolsonaro causa insegurança

O prefeito defendeu maior diálogo com o presidente, e lembra que está tomando medidas duras, mas necessárias.

Kamila Arruda

​Emanuel diz que discurso de Bolsonaro causa insegurança

Foto: Giuseppe Feltrin

O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não repercutiu bem na Capital. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) evitou tecer críticas ao chefe da República, mas garantiu que as medidas emergenciais continuarão em vigor no município. 

Para ele, neste momento “cuidar e proteger é uma necessidade”. “Recebo com muita angustia, mas sigo determinado das minhas ações. Cuidar e proteger é uma necessidade. Momentaneamente a situação é muito grave. Eu não gostaria de fazer restrição nenhuma, não proibir comércio, não vetar o transporte público, mas agora o que está em risco e à saúde da população, principalmente, dos grupos de riscos (idosos)”, disse o emedebista.

As declarações do chefe do Executivo Municipal é reflexo do pronunciamento feito pelo presidente na noite desta terça-feira (24). Na oportunidade, Bolsonaro criticou as duras medidas de isolamento e quarentena, adotados por diversos estados e municípios para o combate ao Coronavírus (COVID-19).

Diante disso, Pinheiro acredita que o presidente está gerando insegurança na população, uma vez que está indo em direção contrária às recomendações feitas pelo próprio Ministério da Saúe, e também pela Organização Mundial de Saúde. 

“Eu respeito à visão, mas defendo um diálogo maior. A OMS aponta uma direção e o presidente vai por outro. Isso deixa a população insegura, as autoridades ficam perplexas, mas nós vamos seguir os protocolos de segurança para evitar à disseminação do Coronavírus. Vamos continuar cumprindo as orientações dos técnicos da saúde”, garantiu.

O prefeito defende maior diálogo com o chefe da República, e lembra que está tomando medidas duras, mas necessárias. “O mundo caminha seguindo essas orientações, a que garantem o isolamento social, como é preconizado pelo Ministério da Saúde, pela Organização Mundial de Saúde. Trabalhamos seguindo essas orientações, inclusive de técnicos que integram a força-tarefa instituída pelo Ministro da Saúde. Tudo é temporário, mas para cuidar dos mais carentes e proteger a vida da população”, completou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet