Cuiabá, quinta-feira, 09/04/2020
12:16:00
informe o texto

Notícias / Política

26/03/2020 às 10:31

Mauro incentiva retorno aos trabalhos: 'medidas não podem prejudicar milhões de mato-grossenses'

Governador deve editar novo decreto na manhã desta quinta-feira, liberando atividades

Camilla Zeni

Mauro incentiva retorno aos trabalhos: 'medidas não podem prejudicar milhões de mato-grossenses'

Foto: Christiano Antonucci/Secom-MT

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), voltou atrás e resolveu afrouxar as medidas de prevenção ao novo coronavírus no Estado. Em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (26), o chefe do Executivo incentivou o retorno às atividades, mas pediu àqueles que puderem que se mantenham em quarentena.

Segundo Mauro Mendes, depois das primeiras medidas adotadas pelo governo para prevenção ao avanço do novo coronavírus, alguns municípios do Estado fizeram decretos tão rígidos que se tornaram desnecessários. 

Mauro também disse estar preocupado com a economia não apenas do governo, mas da população, em especial dos trabalhadores autônomos, que dependem das atividades diárias para sobreviver.

"Não podemos ficar apavorados. Dar uma dose muito maior do que o problema requer e ai causar um problema gigantesco para a vida das pessoas", disse o governador.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, também observou que até mesmo cidades em que nenhum caso de contágio foi confirmado passaram a adotar medidas extremas, que não condizem com o protocolo.

Mauro Mendes também ponderou que Mato Grosso não pode definir ações baseando no quadro de outros estados, como São Paulo. Por lá são mais de 860 pessoas infectadas e 40 mortes confirmadas pela Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Já em Mato Grosso são nove casos confirmados e nenhuma morte.

"Nós precisamos, nesse momento, na linha do equilíbrio e do bom senso, continuar tomando medidas para salvar vidas, mas repito: não podemos arruinar, prejudicar milhões de mato-grossenses. Os empregos precisam ser preservados, as empresas precisam continuar trabalhando", disse o governador.

"Nos preocupa a consequência dessa enorme paralisia que as cidades estão tomando. Precisamos voltar com cuidado. Precisamos manter as restrições sociais que estão recomendadas. Mas nós precisamos manter certo tipo de atividade", defendeu o chefe do Executivo.

Segundo o governador, um novo decreto deve ser publicado nas próximas horas, atualizando as medidas a serem adotadas em todo o Estado. Contudo, Mauro adiantou que parques, festas e reuniões sociais ainda estão proibidas, e recomendou: "Se você não precisa sair de casa, não saia".

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet