Cuiabá, terça-feira, 02/06/2020
22:49:09
informe o texto

Notícias / Geral

29/03/2020 às 08:30

MT tem cinco mortes confirmadas por dengue e chikungunya e estado recebe classificação de risco

Os dados são do boletim epidemiológico com casos registrados até 7 de março. A situação é preocupante em Mato Grosso

Alline Marques

MT tem cinco mortes confirmadas por dengue e chikungunya e estado recebe classificação de risco

Foto: Marcelo Camargo / ABR

Enquanto a preocupação atual é a proliferação do coronavírus, muitos têm esquecido de um vilão antigo e conhecido da população mato-grossense: mosquito aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya. Os casos aumentaram consideravelmente no estado e saltou de 2.776 para 15.602 um aumento de 462% no estado.

Além disso, até início de março, já foram registradas cinco mortes confirmadas, sendo quatro delas por dengue e uma por chikungunya. Outras duas são investigadas. Os dados são do boletim epidemiológico, referente à 10ª semana, que compreende o período de 1 a 7 de março.

Atualmente, os esforços da Secretaria de Estado de Saúde estão concentrados no combate ao coronavírus, liberação de leitos, construção de novos leitos, tudo para atender possíveis pacientes que venham a ter a Covid-19. Só que, principalmente, na região Norte a situação é desesperadora.

Em Sinop, os casos saltaram de 321 para 2884, aumento de 798%. Na cidade foram confirmadas duas mortes e um ainda está sob investigação. A classificação de risco está alta e é preocupante. Outro município que chama atenção pela alta no número de casos é Rondonópolis que aumentou em 1082% o número de casos que saiu de 57 para 674. No entanto, nenhuma morte foi constatada.

Só que é bom lembrar que no caso da proliferação da dengue é essencial que cada um faça a sua parte como a limpeza dos quintais, caixa d’água, evitar acúmulos de água nos pratinho das plantas, pneus, ou qualquer outros itens que permita que a água fique acumulado. Vale ressaltar que no período chuvoso é quando mais ocorrem as incidências de casos.

A cidade de Sinop, por exemplo, que lidera o ranking de casos, desde janeiro a Prefeitura de Sinop iniciou uma série de ações para tentar conter a proliferação do mosquito e já em meados de março parece ter obtido um resultado de queda de 14%. Dentre as ações realizadas pelo Município estão mutirões de limpeza, visitas em residências para fins de averiguação/fiscalização, emissão de multas àqueles moradores em cujos imóveis forem identificados larvas do Aedes aegypti.

Com o apoio da comunidade, também foram realizados mutirões comunitários em diferentes bairros. A Prefeitura disponibilizou caçambas para depósito de materiais que acumulam água e, por sua vez, os moradores se organizaram na limpeza de terrenos. Apesar da redução, a vigilância continua.

Em Cuiabá, o aumento foi 109%, mas ainda está com um risco baixo. Os casos saltaram de 114 para 239. Por outro lado, em Várzea Grande, segunda maior cidade do estado, houve redução nos casos de 14%, caindo de 54 para 46.

Zika e Chikungunya

Os casos de Zika e Chikungunya estão relativamente controlados no estado. Com base no último boletim epidemiológico divulgado.

Com relação à Zika, em Cuiabá reduziu de oito para sete casos, em Várzea Grande reduziu de quatro para um, já em Sinop manteve três casos, igual ao mesmo período do ano passado, enquanto em Rondonópolis saltou de um para quatro. Já no estado de Mato Grosso os números aumentaram 176%, saindo de 80 para 221.

Já a Chikungunya, houveram quedas em Cuiabá, de 35 para 27, Rondonópolis está silencioso, o que significa dizer que não houveram notificações até o momento, enquanto no passado foram 15 casos registrados, e em Várzea Grande que caiu de 24 para 4. Já em Sinop subiu de dois para sete casos.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet