Cuiabá, quarta-feira, 03/06/2020
06:29:28
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

29/03/2020 às 19:16

Amigos se unem e de forma gratuita divulgam pequenos comércios afetados pelo surto do coronavírus

A iniciativa conta com o apoio de empresas e influencers e visa ajudar os comerciantes manterem suas vendas nesse tempo de crise

Edyeverson Hilario

Amigos se unem e de forma gratuita divulgam pequenos comércios afetados pelo surto do coronavírus

Foto: Divulgação

Nesses dias de quarentena você parou de para pensar ‘como é que a dona Maria vai vender seus pastéis, se não tem feira?’ Ou ‘como é que o seu José vai se manter se ele não pode vender seus espetinhos? Provavelmente não, mas não precisa se sentir mal. Pensando nessas pessoas, dois amigos se juntaram com empresas e influencers para divulgar o produto de microempreendedores e ajudá-los a sobreviver nessa crise.

Apesar de os governos federal e estadual terem flexibilizado as medidas restritivas nos últimos dias, ainda não sabemos quando tudo voltará ao normal. Haja visto que ainda há recomendações para que não ocorra aglomeração, medida que impede alguns setores da economia trabalharem, como é o caso dos restaurantes, bares e lanchonetes.

Diante desse cenário, muitos comerciantes têm enfrentado dificuldades para conseguir pagar as contas em dia e por comida na mesa. Pressionados pela crise e sem recursos ou estrutura para investir, o máximo que conseguem fazer é partir para o delivery. Mas como vender se ninguém além das pessoas do bairro o conhece? Essas limitações motivaram Léo Rodrigues e Marcus Paulo a criar o Instagram @todosportodosmt, para tentar ajudar esses microempreendedores nesse período.

Marcus conta que o projeto começou de forma despretensiosa. Usava sua conta no Instagram, “Experimentando por aí”, para divulgar microempreendedores que atuam na área de alimentos. Para isso, usava hashtag “Todos por Todos” e falava do que a pessoa produzia e vendia.

Em uma dessas publicações o Léo Rodrigues percebeu que podia acrescentar e lhe deu a ideia de criarem um movimento com esse nome. Juntos, criaram a Todos por Todos e com o apoio de vários influencers digitais e das empresas Leiagora, Playagora, Entretê, O Livre, Por aí Conteúdo e Kadoshi Assessoria de Imprensa e a rádio Capital FM começaram a divulgar o trabalho desses pequenos empreendedores com mais ênfase.

Ele conta que o projeto foi uma junção de várias ideias. O nome, por exemplo, era de um projeto encabeçado pelo Padre Arnaldo. O líder religioso morou por um tempo em Cuiabá e atualmente faz parte da equipe que cuida das redes sociais do papa.

A ideia da divulgação foi inspirada em uma campanha da conta @vireiadulto que se dispôs a divulgar microempresas que estão sofrendo com a crise do coronavírus durante um dia.

Segundo ele, a “ideia é continuar com o projeto após o surto. Até que as empresas se estruturarem. Não sei se vai rolar, mas a ideia é essa”.

Léo Rodrigues conta viu no projeto uma possibilidade de dar esperança para as pessoas que enfrentam um risco eminente de terem que fechar as portas. “Esse comércio na maioria das vezes não tem grana para propaganda, e nesse momento sofrem mais que os outros. Quando você está na lona é difícil encontrar pessoas para te ajudar”, observa.

Lembra que nesse momento esses microempreendedores não podem nem sair de casa e bater de porta em porta. “Os escritórios estão vazios. A tia do bolo, por exemplo, muitas vezes tem um salário de aposentadoria que nem paga os remédios. Vende bolo para ajudar na renda. Aí ela não pode ir nos lugares vender, ela vai viver do quê? As vezes ela não tem capital de giro, vende hoje para comprar os produtos de amanhã e tem uma margem baixinha. A ideia é ajudar essas pessoas, que não tem condições de vender de porta em porta, mas pode fazer um delivery”, relata.

Segundo ele, desde que começaram o projeto, a demanda por pedido de divulgação só vem crescendo. Mas o trabalho tem sido facilitado, graças ao apoio de muitas pessoas que divulgam e compartilham a página.

Para divulgar, eles precisam apenas do nome, telefone e saber o que a pessoa produz. Além disso, é importante que a pessoa atenta delivery.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet