Cuiabá, sábado, 06/06/2020
12:25:56
informe o texto

Notícias / Política

30/03/2020 às 11:32

Emanuel diz que Justiça fez cumprir constituição e reforça: 'momento é de isolamento'

O prefeito ainda garantiu que as medidas tomadas são técnicas e respaldadas pela Organização Mundial de Saúde e técnicos da área.

Alline Marques

Emanuel diz que Justiça fez cumprir constituição e reforça: 'momento é de isolamento'

Foto: Luiz Alves

O momento é de isolamento. É a mensagem passada pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que comentou também sobre a vitória na Justiça que validou o decreto municipal e descartou o do governo do Estado. O chefe do Executivo reforçou que adotou medidas respaldadas na Organização Mundial de Saúde (OMS) e de técnicos da área da saúde com o objetivo de achatar a curva ascendente dos casos de coronavírus na capital. 

"A Prefeitura de Cuiabá foi a justiç para definir segurança jurídica para aquelas pessoas que foram afetadas pelo decreto e prevaleceu o que determinou a prefeitura. O desembargador Orlando Perri fez cumprir o que determina a Constituição", afirmou. 

Em tese, esta é a última semana sob vigência dos primeiros decretos editados para o enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19), no entanto, ele não descarta prorrogar as medidas, mas isto vai depender dos números de casos em Cuiabá. Emanuel avaliou que as medidas têm sido fundamentais para conter o avanço do contágio na Capital. Vale ressaltar que na última nota informativa haviam reduzidos números de casos suspeitos, ao contrário de municípios que flexibilizaram as medidas e seguiram as recomendações tanto do governador Mauro Mendes (DEM) e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Neste primeiro momento, tomamos medidas duras com o único objetivo de defender a saúde e a vida da população. Essas medidas não expressam a minha vontade pessoal, apenas seguem a recomendação da OMS. Quem não fez, ou demorou a adotar esses procedimentos, está pagando essa conta com vidas”, destacou Pinheiro. 

Uma das primeira medidas adotadas pela Prefeitura de Cuiabá foi a suspensão das atividades escolares na rede municipal de ensino, com distribuição da merenda escolar aos alunos em situação de vulnerabilidade. “Suspendemos as aulas para proteger toda a população. Jovens e crianças podem não ser diretamente os maiores afetados pelos efeitos do vírus, mas são vetores de transmissão da doença, e muitas vezes sem apresentar nenhum sintoma”, acrescentou. 

O prefeito Emanuel Pinheiro ainda comentou novamente sobre a posição de suspender o funcionamento de comércios e atividades econômicas que não fazem parte do grupo considerado de atuação essencial ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade. Pinheiro explicou que as determinações são baseadas em decisões técnicas, já adotas em grandes centros urbanos que enfrentam o mesmo problema. 

Corroborando com o ato da Prefeitura de Cuiabá, o desembargador Orlando de Almeida Perri decidiu em favor o Município de Cuiabá sobre a continuação do período de isolamento social na capital e fechamento do comércio. A decisão foi tomada neste domingo (29), após mandado de segurança, com pedido liminar, impetrado pela Procuradoria Geral do Município contra decreto estadual nº 425/2020, que autorizava a volta do funcionamento do comércio em Cuiabá.

“Entendo a angústia causada pelo fechamento do comércio e de outras atividades econômicas. Mas, essa foi uma decisão técnica, adotada no mundo inteiro. A economia a gente retoma, mas uma vida perdida não se recupera. Com os mesmo critérios que temos seguido, chegará um momento onde, gradativamente, vamos flexibilizar as medidas restritivas, até voltarmos a normalidade”,  

Emanuel também reforçou a necessidade de isolamento social como principal medida de combate ao Covid-19 e agradeceu a dedicação de toda a população. “O isolamento social é o melhor caminho para conter o avanço do contágio e ganhar tempo para preparar nosso sistema de saúde. Agradeço o empenho de todos nessa luta, com um registro muito especial aos nosso bravos profissionais da saúde. Essa guerra só venceremos juntos. Por isso, reforço o nosso apelo: por favor, fique em casa!”, pontuou.

 
Com informações da assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet