Cuiabá, sexta-feira, 29/05/2020
05:36:01
informe o texto

Notícias / Política

06/04/2020 às 11:30

Janela partidária se encerra e 12 vereadores trocam de partido

As mudanças também visam a eleição municipal, principalmente porque este ano não será permitido coligações na proporcional.

Kamila Arruda

Janela partidária se encerra e 12 vereadores trocam de partido

Foto: Câmara de Cuiabá

A Câmara de Cuiabá promoveu uma verdadeira dança das cadeiras nos últimos dias diante do fechamento da janela partidária, que encerrou na sexta-feira (3). No total, 12 vereadores aproveitaram o momento para trocar de legenda visando a eleição de outubro deste ano.

Com isso, o Progressistas passa a ter a maior bancada de vereadores da Câmara Municipal com quatro parlamentares. Trata-se de Marcrean Santos, Luis Claudio, Orivaldo da Farmácia e Vinicyus Hugueney.

Marcrean foi o último a ingressar na legenda. Ele deixou o PRTB e passou a integrar os quadros dos Progressistas com o intuito de garantir a reeleição no pleito deste ano. 

Em contrapartida, o vereador Diego Guimarães deixou o Progressistas e se filiou ao Cidadania na última semana. Ele foi acompanhado pelo vereador Felipe Wellaton, que deixou o PV e também se filiou à legenda com o intuito de disputar a prefeitura de Cuiabá. 

Outro partido que ganhou reforço no Parlamento Municipal foi o Podemos. O vereador Dilemário Alencar deixou o Pros para seguir pra nova sigla, assim como Wilson Kero Kero que abandonou o PSL, partido que sofre um esvaziamento, para migrar pela sigla da senadora cassada Selma Arruda e do deputado federal José Medeiros. 

A articulação foi feita pelo vereador cassado Abílio Junior, que deixou o PSC para se filiar ao Podemos e pode vir a disputar a prefeitura pela sigla caso reverta a cassação a justiça.

O Democratas (DEM), que até então não tinha representantes do Legislativo Cuiabano, também ganhou adeptos. Trata-se de Marcelo Bussiki e Gilberto Figueiredo. Ambos deixaram o PSB para fazer parte dos quadros do DEM a convite do governador Mauro Mendes.

Bussiki deverá disputar a reeleição em outubro deste ano. Já Gilberto, que está no comando da Secretaria de Saúde do Estado, deverá concorrer a prefeito de Cuiabá com o apoio do chefe do Executivo Estadual.

Os vereadores Toninho de Souza e Oseas Machado também aproveitaram a janela partidária para mudar de legenda e buscar a reeleição neste ano. Inicialmente havia uma negociação para que toninho ingressasse no PRB, mas seu nome foi vetado pelos pré-candidatos a vereador da sigla.

Com isso, ele se filiou ao PSDB, por convite do seu colega de parlamento vereador Ricardo Saad (PSDB). Já Osás se filiou ao MDB, partido do prefeito Emanuel Pinheiro, assim como o vereador Juca do Guaraná, que trocou o Avante pelo MDB. 

Enquanto Toninho deixa o PSD, o vereador Clebinho Junior aceitou o convite do ex-vice-governador Carlos Fávaro e se filia ao social-democrata para disputar a reeleição. O parlamentar fazia parte dos quadros do DC.

Além desses, outros dois parlamentares que aproveitaram o período para trocar de legenda foram Sargento Joelson e Adevair Cabral. que trocaram o PSC e o PSDB pelo SD e PTB, respectivamente.

A janela partidária foi aberta no último dia 05 e se fechou na última sexta-feira, 03 de abril, seis meses antes da realização do primeiro turno do pleito, marcado para 4 de outubro.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet