Cuiabá, sábado, 06/06/2020
04:53:28
informe o texto

Notícias / Política

06/04/2020 às 14:45

França segue para o Patriota e vista eleição para prefeito

O apresentador deixou o PV para o seguir para o partido que tem como liderança o ex-deputado federal Victório Galli.

Kamila Arruda

França segue para o Patriota e vista eleição para prefeito

Foto: Reprodução

O ex-prefeito de Cuiabá Roberto França deverá disputar a eleição visando comandar o Palácio Alencastro novamente em outubro deste ano. Na última semana, após fazer muito suspense, o apresentador de TV deixou o Partido Verde (PV) e se filiou ao Patriota visando a eleição municipal.

França aceitou ao convite do ex-deputado federal Victório Galli, presidente da legenda em Mato Grosso, após ser cortejado por diversas legendas. Entre elas, o DEM, PSDB, Solideriedade e PDT.

O apresentador teve que deixar o PV, porque atualmente a sigla integra a base de sustentação do atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), e caso ele efetive o seu nome para a disputa a reeleição, o partido deverá fazer parte do arco de alianças do emedebista, o que inviabilizaria o seu projeto de candidatura majoritária.

França foi prefeito de Cuiabá duas vezes, de 1997 a 2005. Ele deixou a prefeitura com salários atrasados e depois disso tentou algumas vezes se eleger deputado, mas ficou sempre na suplência. Depois disso foi diretor de Comunicação da extinta Agecopa, agência que foi criada para executar as obras da Copa do Mundo. Ele acabou saindo após divergência com Eder Moraes e devido à insatisfação com a mudança do projeto do BRT pelo VLT. 

Apesar de ter ficado afastado da política desde então, sempre tem seu nome lembrado e é disputado pelas legendas. Agora, França escolheu o partido que ganhou prestígio após ter a candidata ao Senado, coronel Rúbia Fernanda, apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

Alem dele e do atual prefeito da Capital, também estão cotados para a disputa o empresário Carlos Nigro (PSDB), a superintendente do Procon Estadual Gisela Simone (Podemos), o ex-juiz federal Julier Sebastião (PT), o atual secretário de Saúde do Estado Gilberto Figueiredo, e o vereador cassado Abílio Junior (Podemos).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet