Cuiabá, quinta-feira, 02/07/2020
14:39:00
informe o texto

Notícias / Política

01/05/2020 às 08:29

Salário de servidores públicos vai ser pago no dia 8, garante secretário

Rogério Gallo destacou que em maio ainda é possível pagar servidores em dia

Camilla Zeni

Salário de servidores públicos vai ser pago no dia 8, garante secretário

Foto: Secom

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, garantiu pagamento dos servidores públicos estaduais para o dia 8 de maio, mesmo diante de de uma baixa arrecadação nas receitas do Estado durante as semanas de pandemia do novo coronavírus. 

Com uma folha de remuneração que gira em torno de R$ 500 milhões mensais, o governo ainda não cogita o retorno do escalonamento de salários. Contudo, a medida também não é descartada, uma vez que a previsão é de que um impacto negativo maior seja sentido no mês de maio.

Em razão do novo coronavírus, Mato Grosso baixou decretos estaduais determinando o isolamento social e o consequente fechamento de parte das atividades econômicas. A medida foi adotada no dia 23 de março e só foi derrubada na última semana, com o retorno gradativo das atividades.

Conforme boletim econômico divulgado pela Sefaz, apesar das medidas, as regiões norte e sul de Mato Grosso, por serem polos agrícolas, conseguiram driblar a tendência de queda e já voltaram a movimentar cifras bilionárias no mês de abril. 

Gallo também destacou que Mato Grosso foi favorecido por superávits registrados nos primeiros meses do ano. Segundo ele, esse incremento na arrecadação foi de 20%, e foi essa diferença que permitiu a criação de reservas financeiras que foram usadas nesse período de pandemia. 

Contudo, segundo o secretário, diante da queda de até 40% no faturamento durante as medidas restritivas, algumas medidas econômicas podem ser adotadas. A redução do duodécimo - repasse constitucional feito mensalmente aos poderes - é uma das hipóteses que é estudada pelo governo. Outra é a volta do escalonamento de salário dos servidores.

Segundo o governador Mauro Mendes (DEM), os próximos passos econômicos a serem adotados pelo estado, com efeitos reais em junho, dependem da última semana de abril.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet