Cuiabá, quarta-feira, 03/06/2020
15:23:20
informe o texto

Notícias / Judiciário

18/05/2020 às 08:45

Justiça coloca em liberdade suspeito de furtar avião de aeroporto em Matupá

Caso envolveu outros pilotos e intrigou a Polícia Civil. Segundo os agentes, as investigações eram complexas

Camilla Zeni

Justiça coloca em liberdade suspeito de furtar avião de aeroporto em Matupá

Foto: Reprodução

O juiz Evandro Juarez Rodrigues, em substituição na Comarca de Matupá (695 km de Cuiabá), negou pedido da Polícia Judiciária Civil para converter em preventiva a prisão do suspeito. Piloto de avião, ele é suspeito de ter participado do furto de uma aeronave do aeroporto da cidade.

Na decisão, o magistrado cita que ele tem residência fixa, não possui antecedentes criminais e que não há indícios de que ele tenha intenção de fugir. 

"Sendo assim, entende-se neste momento preliminar, que não deve ser convertido o decreto prisional temporário em preventivo, tendo em vista que não resta demonstrada a efetiva necessidade da segregação cautelar, nem a real ameaça à ordem pública ou econômica, nem o risco para a regular instrução criminal ou o perigo de ver frustrada a aplicação da lei penal", consta da decisão.

A defesa do piloto também tinha pedido a revogação da prisão temporária, mas a requisição foi prejudicada porque o juiz já tinha decidido soltá-lo. A decisão é da noite de sexta-feira (15).

À reportagem, o advogado do suspeito, Silvio Eduardo Polidorio, destacou que "quando a investigação é conduzida sem seguir à risca os preceitos e garantias constitucionais, somados ao trabalho atencioso desenvolvido pela defesa, fica fácil demonstrar ao Poder Judiciário que o procedimento investigatório não passa de mais uma simples investigação de furto, e não o verdadeiro circo e show que as autoridade policiais tentam criar".

O crime
O furto da aeronave, uma Cessna Aircraft 182, aconteceu no dia 21 de abril, no aeroporto rural de Matupá. O avião estava próximo a um escritório e o furto só foi percebido depois que descobriram furto de combustíveis, em razão de algumas mangueiras cortadas.

Segundo as investigações, o crime teve participação de outros suspeitos, incluindo outro piloto. Para praticar o furto, os criminosos cortaram o cadeado que segurava as hélices do avião.

A aeronave só foi localizada dias depois, quando destroços foram encontrados em uma área de mata de menos de cinco mil hectares. O terreno fica entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita.

Leia também
Segundo piloto envolvido em furto de aeronave em Matupá é preso
Piloto de avião é preso por furtar aeronave em Matupá
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet