Cuiabá, quinta-feira, 02/07/2020
14:25:46
informe o texto

Notícias / Política

19/05/2020 às 11:32

MT é segundo estado que mais desmatou Amazônia Legal em mês recorde

Segundo relatório do Imazon, MT foi responsável por 26% do desmatamento de abril e 77% da degradação das florestas

Camilla Zeni

MT é segundo estado que mais desmatou Amazônia Legal em mês recorde

Foto: Agência Brasil

Levantamento do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) apontou que Mato Grosso foi o segundo estado que mais registrou desmatamento na Amazônia Legal no mês de abril. Segundo o instituto, no mês passado o país registrou o maior número de desmatamento dos últimos 10 anos. 

Conforme relatório do Sistema de Alerta de Desmatamento, em abril de 2020 foram 529 km² de desmatamento frente aos 195 km² de abril de 2019, ou seja, aumento de 171% em relação ao mesmo mês do ano passado. 

Para esse cenário, contribuíram seis dos nove estados que compõem a Amazônia Legal. Os dados apontam que 32% dos casos foram identificados no Pará, sendo que em Mato Grosso foram detectados 26% dos casos de desmatamento. Os estados são seguidos de Rondônia (19%), Amazonas (18%), Roraima (4%) e Acre (1%). Não houve registro no Amapá, Tocantins e no Maranhão.

O levantamento também aponta que houve, contudo, redução nas florestas degradadas na Amazônia Legal. Em abril de 2020 elas somaram 62 km² frente aos 102 km² registrados em abril de 2019. Nesse quesito, contudo, Mato Grosso foi o responsável pela maior área de degradação do último mês: 77%. O restante foi registrado no Pará (16%) e Rondônia (7%).

Os dados do Imazon, no entanto, divergem do que foi divulgado no início do mês pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), ligado ao governo federal. Conforme o Inpe, o aumento em relação ao mês de abril de 2019 teria sido de 64%, uma vez que a plataforma teria registrado 405,6 km² de desflorestação. 

Em entrevista à rádio Jovem Pan, na manhã desta terça-feira (19), o governador Mauro Mendes (DEM) reconheceu ser alto o número de casos registrados em Mato Grosso, e garantiu que o governo tem feito sua parte.

“É altíssimo, mas o desmatamento não é feito pelo governo. É feito por pessoas que querem descumprir a lei. O governo está fazendo a sua parte. Agora, se as pessoas, os cidadãos aí pelo estado acham que vão descumprir a lei e ficar por isso mesmo, eu tenho avisado: “não aposte na impunidade. Depois não venha reclamar que tomou uma multa milionária e ficou inviabilizado”, comentou. 

Mauro ainda destacou que o governo possui um novo sistema na Secretaria de Meio Ambiente que acompanha o desmatamento em 24 horas. "É quase que impossível alguém fazer um desmatamento e não ser pego hoje em dia, mas as pessoas continuam arriscando".


Segundo ele, o governo já aplicou R$ 340 milhões em multas ambientais até a semana passada, além de ter feito diversas prisões. O governador chamou a atenção, garantindo que todos sabem da ilegalidade de seus atos e, ainda assim, continuam praticando. 

Para tentar reduzir o número de casos, no dia 14 de maio o Ministério da Defesa lançou a operação nacional "Verde Brasil 2", para ações de prevenção e repressão contra o desmatamento ilegal e focos de incêndio na Amazônia Legal.

As ações seguem até o dia 10 de junho, sendo que, nessa quarta-feira (20), o ministro da Defesa Fernando Azevedo deve estar em Cuiabá para acompanhar parte das ações.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet