Cuiabá, quinta-feira, 28/05/2020
17:19:45
informe o texto

Notícias / Política

20/05/2020 às 12:49

PEC da previdência estadual vai ser votada no dia 3 de junho e texto deve ser alterado

Deputados destacaram que texto apresentado pelo governo não deve ser aprovado na íntegra

Camilla Zeni

PEC da previdência estadual vai ser votada no dia 3 de junho e texto deve ser alterado

Foto: Angelo Varela/ALMT

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 6/2020, que altera a previdência estadual em Mato Grosso, deve ser analisada em primeira votação apenas no dia 3 de junho. A data, marcada com antecedência, foi anunciada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), nesta quarta-feira (20).

Segundo Botelho,diversos deputados teriam pedido tempo para promover as discussões em relação ao projeto, que causou grande polêmica no fim de 2019. O próprio Fórum Sindical, que representa os servidores do Estado, ameaçou furar a quarentena em razão do novo coronavírus para pressionar, pessoalmente, os deputados.

Durante a sessão, o deputado Paulo Araújo (Progressistas) destacou que, como a proposta mexe com a vida dos servidores, os deputados deveriam ouvir seus representantes para debatê-la. Contudo, devido a quarentena, essa conversa não é possível, segundo o parlamentar.

O deputado Lúdio Cabral comemorou o adiamento da votação e criticou o texto da PEC enviado pelo governo. Ele foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação nessa terça-feira (19), na forma integral, o que o parlamentar considerou ter sido um ato “vergonhoso”. Segundo o deputado, a proposta desrespeitaria emenda feita no Congresso Nacional no âmbito da Reforma da Previdência, aprovada em 2019.

“Ontem foi vergonhoso o papel da CCJ em aprovar a PEC na forma como ela está, porque ela chega a desrespeitar a própria emenda constitucional federal na Reforma da Previdência ao não tratar em nenhuma vírgula das regras de transição para aposentadoria de servidores públicos”, disse.

Depois, o próprio Botelho reconheceu que, da forma como o texto enviado pelo governo do Estado, ele não tem grandes chances de ser aprovado. 

Tramitação
O presidente da Assembleia pediu que os deputados que tiverem interesse apresentem emendas ao texto original durante essa fase da tramitação, antes que o texto vá ao plenário, uma vez que as PECs têm regime diferenciado. 

Pelo regimento, a proposta de emenda constitucional deve ser analisada primeiramente pela Comissão de Constituição e Justiça e depois pela comissão de mérito. Normalmente, em outros projetos de lei, essa tramitação é ao contrário. 

Lúdio também citou a tramitação diferenciada da PEC e destacou que já há algumas emendas apresentadas, que foram encaminhadas por entidades representativas dos servidores públicos. 

O deputado frisou que é importante que os textos sejam analisados antes da primeira votação para que elas sejam incluídas na proposta. Segundo ele, por ser emenda constitucional, o projeto precisa ser aprovado em duas votações com exatamente a mesma redação.

Mudanças
Conforme anunciado pelo governo, o texto altera a idade mínima de aposentadoria, que passa a ser de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Ainda, para se aposentar por tempo de contribuição são necessários, no mínimo, 25 anos de trabalho para os dois profissionais. Apesar disso, apenas recebe o salário integral na aposentadoria quem contribuir com 40 anos de serviço.

Mauro Mendes bateu na tecla em relação à aposentadoria dos servidores, porque, segundo o MT Previdência (MT Prev), 55,2% dos aposentados do estado têm menos de 55 anos. Os que têm idades entre 55 e 65 anos, representam 37,4% dos beneficiários da Previdência.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet