Cuiabá, quinta-feira, 28/05/2020
19:00:53
informe o texto

Notícias / Política

21/05/2020 às 10:28

Secretário ataca Emanuel e cobra prestação de contas dos recursos federais em Cuiabá

Carvalho disse que a capital recebeu R$ 25 milhões e não entregou nenhuma UTI para a Covid-19

Kamila Arruda

Secretário ataca Emanuel e cobra prestação de contas dos recursos federais em Cuiabá

Foto: Mayke Toscano/Secom

A briga entre o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e o governador Mauro Mendes (DEM) voltou a ganhar novos capítulos nesta semana e o que reascendeu as discussões foram os feitos no combate ao coronavírus. Só que desta vez, o democrata achou um porta-voz e quem partiu para o ataque é o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho.

O secretário desafiou Emanuel a expor os investimentos feitos pelo Executivo Municipal para combater a pandemia. Isto porque, o município recebeu aproximadamente R$ 25 milhões do Governo Federal para realizar ações de combate ao novo coronavírus. 

“Qual foi a UTI criada pela atual gestão da prefeitura de Cuiabá para combater o Coronavírus? Cuiabá recebeu R$ 25 milhões do Governo Federal e não temos a notícia de abertura de nenhum leito novo na cidade. Toda a estrutura existente já estava aqui em funcionamento desde o mês de fevereiro antes da chegada do coronavírus em Cuiabá”, questionou o integrante do primeiro escalão.

Carvalho afirma que o governo do Estado recebeu um valor inferior ao que foi repassado à Prefeitura de Cuiaba, e mesmo assim investiu na criação de leitos para atender a demanda oriunda da proliferação do Covid-19. Lógico, que ele aproveitou para falar dos 210 leitos hospitalares construídos no Hospital Metropolitano, sendo 30 UTIs, exclusivos para o tratamento da covid-19. Além de 50 leitos exclusivos Covid no Hospital Estadual Santa Casa. 

No interior foram 10 UTIs em Rondonópolis, 10 em Sinop e “estamos trabalhando para abrir mais 70 leitos de UTIs em todas as regiões como Água Boa, Peixoto de Azevedo, Tangará da Serra, Confresa, Cáceres, Juína e Barra do Garças”.

“Tudo isso são leitos novos que o governo do Estado está abrindo ou sozinho ou em parceria com prefeitos comprometidos com a população. Agora aqui em Cuiabá o que temos são decisões lunáticas com a contração de  drones a preços absurdos e de uma TV de seus parceiros políticos para a transmissão de aulas para os alunos, enquanto o Estado faz gratuitamente pela TV Assembleia”, afirmou. 

Mauro Carvalho ainda ressaltou que o governo não ficou apenas na dependência do recurso federal, mas aportou dinheiro da própria arrecadação para o combate à pandemia. Como exemplo, ele cita a aquisição de mais de 20 mil testes para confirmação  da covid-19, equipamentos como respiradores e monitores, camas hospitalares, máscaras e capotes, entre outros.

Vale destacar que o secretário vem sendo cotado também para disputar a prefeitura  de Cuiabá. E já tem um tempo que tem disparado a metralhadora em Emanuel Pinheiro, que optou por não confirmar se irá à reeleição. E apesar de esta definição estar prevista para ocorrer ainda em maio, devido à pademia deve ser adiada até a data limite, que seria em julho. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet