Cuiabá, sábado, 06/06/2020
05:56:59
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

21/05/2020 às 12:00

Chamada de Projetos incentiva pecuária sustentável, soja responsável e inovação

Poderão ser disponibilizados até R$ 8,5 milhões para projetos de Pecuária Sustentável, Soja Responsável e Inovação desenvolvidos em Mato Grosso

Leiagora

Chamada de Projetos incentiva pecuária sustentável, soja responsável e inovação

Foto: Reprodução

Um edital para Chamada de Projetos com objetivo de beneficiar pequenos e médios produtores foi lançado pelo Programa Global REDD+ para Pioneiros (REM MT, da sigla em inglês), valorizando assim as cadeias produtivas das três principais commodities de Mato Grosso: pecuária, soja e o manejo florestal madeireiro.

As instituições devem apresentar seus projetos até o dia 17 de julho de 2020.

O edital foi lançado por meio do Subprograma Produção, Inovação e Mercado Sustentáveis, que busca apoiar as boas práticas e redução dos passivos e, ao mesmo tempo, garantir maior acesso a mercados. O objetivo da Chamada é selecionar projetos que visem o apoio à implementação de ações prioritárias, previstas nos recursos do Programa REM MT.

Poderão ser disponibilizados até R$ 8,5 milhões a serem distribuídos pelo número de projetos aprovados. Podem ser submetidos projetos com as propostas: Pecuária Sustentável, Soja Responsável e Inovação.

O edital é aberto a instituições de todo o país, não sendo necessário ter sede no Estado, desde que os projetos sejam executados em Mato Grosso. Podem participar Organizações Não-Governamentais (ONGs), outras entidades sem fins lucrativos, cooperativas em qualquer grau de constituição e Instituições exclusivamente dedicadas ao ensino. 

A Chamada de Projetos 08/2020 é uma parceria firmada entre o Governo do Estado de Mato Grosso, o Fundo Brasileiro para Biodiversidade (FUNBIO), o Banco de Desenvolvimento (KfW) da Alemanha e a Secretaria de Negócios, Energia e Estratégia Industrial (BEIS) do Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte.

Sobre o Programa REM MT

O Programa REM remunera e premia o esforço de mitigação das mudanças climáticas de pioneiros do REDD+ (Early Movers) em nível estadual, subnacional ou nacional pretendendo fomentar o desenvolvimento sustentável e gerar aprendizados até que um mecanismo global de REDD seja operativo.

O principal objetivo do programa é a valorização da floresta em pé. O REM segue todos os princípios e critérios da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês), na qual não ocorre transferência de créditos de carbono.

O contrato do REM Mato Grosso prevê recursos na ordem de 44 milhões de euros do governo da Alemanha por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW), e o governo do Reino Unido, por meio do Departamento Britânico para Energia e Estratégia Industrial (BEIS). A totalidade do recurso só será liberado se o Estado mantiver o desmatamento abaixo do limite, chamado de gatilho de performance, que é de 1.788 Km2/ano.

Os recursos do Programa estão distribuídos da seguinte maneira: 60% para os subprogramas de agricultura familiar, povos e comunidades tradicionais na Amazônia, Cerrado e Pantanal; territórios indígenas; e produção sustentável, inovação e mercados.

Os demais 40% são destinados ao fortalecimento institucional de entidades governamentais do Estado e na aplicação e desenvolvimento de políticas públicas estruturantes.

 
Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet