Cuiabá, terça-feira, 14/07/2020
03:05:19
informe o texto

Notícias / Geral

02/06/2020 às 10:00

Sem asfalto e saneamento, moradores são expostos à doenças; VEJA VÍDEO

Muita poeira e falta d’água são reclamações de quem vive no São Matheus que tem apenas metade do bairro asfaltado

Maria Clara Cabral

Sem asfalto e saneamento, moradores são expostos à doenças; VEJA VÍDEO

Foto: Imagens: Rogério Adriano

Moradores do bairro São Matheus, em Várzea Grande, seguem sem asfalto em parte da região. Como consequência, sofrem com a falta de saneamento básico e o excesso de poeira, expondo crianças e idosos a diversas doenças – inclusive respiratórias, formando o chamado grupo de risco para Covid-19.

Em vídeo enviado a reportagem do Leiagora, seu Juca reclama que espera há décadas pelo serviço público. “Já faz 20 anos que eu moro aqui e nada de sair esse asfalto. Ali no posto Amazonas asfaltou. Mas aqui só conversa afiada”, afirma.

Com “ali”, o senhor se refere ao lado direito do bairro. “Entrando no bairro, o lado direito foi asfaltado no ano passado, mas a parte esquerda nenhuma rua foi”, explica uma moradora e profissional da segurança, que preferiu não se identificar.

“Essa rua do seu Juca é a Rua 31, paralela à Filinto Miller, avenida que dá acesso ao bairro. A via está intransitável, os veículos só passam pelas beiradas”, comenta.

Entre os problemas enfrentados pela população, a porta-voz destaca a falta de saneamento básico, canalização e escoamento de esgoto. “As pessoas normalmente fazem fossas residenciais, que podem até mesmo atingir lençol freático, contaminando a água”, destaca.

A falta d’agua também é uma realidade de quem vive no local. “Não consegue força suficiente para subir nas caixas. A água demora em torno de quatro ou cinco dias para chegar ao bairro. Então as pessoas têm mais esse gasto, com uma bomba e energia elétrica para conseguir coletar a água de uso básico”, complementa.

Outro grande problema da população é com a poeira, que desencadeia doenças respiratórias, principalmente em crianças. “É um apelo que se faz devido inclusive a descriminação. Onde já se viu asfaltar metade do bairro e outra não. Será que só metade é digna de ter condições? Será que só parte do bairro vai votar nas eleições”, questiona a cidadã.

Outro lado 

A Prefeitura de Várzea Grande informou que a Secretaria de Obras fará um levantamento no bairro, pois há muitas invasões e em área sem regularização não se pode realizar obras definitivas. Além disso, a administração alegou que os moradores não cumprem com as obrigações  cerca de 70% deles não pagam IPTU na região. 



 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet