Cuiabá, quinta-feira, 02/07/2020
18:11:13
informe o texto

Notícias / Política

03/06/2020 às 10:34

Riva fica calado e diz que 'no momento certo' irá colaborar com a CPI do Paletó

Ele se utilizou do direito de ficar calado sob a justificativa de que estaria impedido judicialmente devido ao acordo de colaboração premiada firmado junto ao Ministério Público Estadual (MPE).

Kamila Arruda

Riva fica calado e diz que 'no momento certo' irá colaborar com a CPI do Paletó

Foto: Widson Maradona

Alegando impedimento judicial, o ex-deputado estadual Jose Riva não respondeu aos questionamentos dos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó, instaurada na Câmara de Cuiabá para investigar suposta obstrução de justiça e recebimento de propina por parte do atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

O ex-parlamentar foi convocado pela CPI para esclarecer fatos relacionados ao suposto recebimento de “mensalinho” por parte de parlamentares estaduais de legislaturas passadas. 

Ele, entretanto, se utilizou do direito de ficar calado sob a justificativa de que estaria impedido judicialmente devido ao acordo de colaboração premiada firmado junto ao Ministério Público Estadual (MPE).

“Já havia anunciado previamente que ia usar da prerrogativa de ficar em silêncio por conta do meu acordo de colaboração premiada. No momento certo, quero poder colaborar com a CPI. Se houver uma nova data e eu tiver autorização da Justiça para falar sobre os fatos tratados pela COI, eu terei o prazer de contribuir, respondendo a todos os questionamentos”, disse Riva.

Diante disso, o presidente da Comissão, vereador Marcelo Bussiki (DEM), afirma que irá encaminhar um ofício ao Tribunal de Justiça, direcionado ao desembargador Marcos Machado, relator do processo do ex-parlamentar, solicitando a autorização para que Riva possa prestar depoimento junto a CPI.

“O deputado esteve presente de forma virtual, usou o direito de ficar calado, o que é constitucional, mas o silencio do deputado acabou falando algumas coisas. Se não tivesse algum fato relacionado ao Emanuel Pinheiro, ele falaria normalmente que não existia nada. Se ele se calou é porque tem coisa. Isso ficou claro. Vamos pedir o compartilhamento de sua delação, bem como a sua autorização para falar”, pontuou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet