Cuiabá, domingo, 11/04/2021
23:01:58
informe o texto

Notícias / Judiciário

01/07/2020 às 07:07

Waldir Teis é denunciado ao STJ por tentar esconder cheques durante operação

Conselheiro do TCE foi alvo de busca e apreensão há duas semanas, e jogou documentos no lixo

Camilla Zeni

Waldir Teis é denunciado ao STJ por tentar esconder cheques durante operação

Conselheiro Waldir Teis

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Waldir Teis, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) nessa terça-feira (30), por tentar atrapalhar investigações da Operação Ararath.

A denúncia foi endereçada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), para quem o MPF pediu a prorrogação do afastamento do conselheiro e a condenação pelo crime de embaraço à investigações. O órgão também pediu o pagamento de R$ 3 milhões, como indenização por danos morais coletivos.

Waldir Teis está afastado do TCE desde setembro de 2017, quando foi alvo da Operação Malebolge, 12° fase da Operação Ararath. Naquela época, outros quatro conselheiros também tiveram ordem de afastamento, depois serem acusados de receber R$ 53 milhões em propina para aprovar projetos da Copa do Mundo de 2014. Os fatos foram revelados pelo ex-governador Silval Barbosa, em seu acordo de delação premiada.

Atrapalhou operação

Nesta nova denúncia, o MPF relata que o conselheiro tentou atrapalhar a nova fase da Operação Ararath, deflagrada no dia 17 de junho contra ele e os conselheiros Sérgio Ricardo e José Carlos Novelli.

Consta que os agentes da Polícia Civil estavam cumprindo mandados de busca e apreensão em uma sala alugada por ele como escritório quando ele se aproveitou de um momento em que ficou sozinho para esconder documentos.

Segundo o MPF, seriam folhas de cheque que totalizavam mais de R$ 450 mil, e outras que estavam assinadas mas sem preenchimento do valor. Esses documentos estavam em uma segunda sala, que ainda não tinha sido analisada pelos agentes.

Waldir Teis jogou o material em uma lixeira do prédio, mas acabou flagrado e o material foi recolhido. 

Operação


Conforme divulgado pelo Leiagora, os conselheiros foram alvos da 16ª fase da Ararath, denominada Operação Gerion.

Foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão em propriedades dos conselheiros e na sede do TCE, onde a Polícia Federal esteve na Secretaria de Administração e requisitou documentos das gestões de 2012 a 2015.

Entre 2012 e 2013, presidiu a Corte de Contas o conselheiro José Carlos Novelli. Já no biênio de 2104 e 2015 foi Waldir Teis quem assumiu a presidência da Casa. 


Nessa semana, foi divulgado que, no âmbito dessa operação, o STJ deferiu pedidos de afastamento de sigilo bancário e telefônico de 33 empresas e 30 pessoas físicas. Ainda, o levantamento e utilização de dados de inteligência financeira de pessoas físicas e jurídicas e o compartilhamento de dados com a Receita Federal. 
 
(Com informações da assessoria)

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet