Cuiabá, quarta-feira, 12/08/2020
02:20:49
informe o texto

Notícias / Geral

01/07/2020 às 08:56

Paraná opta por quarentena mais restrita por duas semanas para controlar pandemia

O estado teve crescimento substancial de casos de covid-19 e já tem 75% dos leitos hospitalares ocupados

Leiagora

Paraná opta por quarentena mais restrita por duas semanas para controlar pandemia

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O governo do Paraná anunciou ontem a imposição de uma "quarentena restritiva" para controlar a pandemia do novo coronavírus em sete regiões do Estado, incluindo Curitiba. A medida será válida por 14 dias, a partir desta quarta-feira, e poderá ser prorrogada por mais uma semana.

Além da capital e região metropolitana, a restrição será adotada em Cascavel, Londrina, Foz do Iguaçu, Cianorte, Toledo e Cornélio Procópio. Todas as regiões têm taxas de incidência de covid-19 superiores à média estadual. A medida tem o objetivo de frear a taxa de contágio e evitar o colapso do sistema de saúde.

Nas regiões afetadas pelo decreto, a taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para covid-19 na rede pública já está acima dos 75%.

De acordo com o governador Ratinho Junior (PSD), as ações vão afetar 6,3 milhões de habitantes em 134 dos 399 municípios paranaenses. "E 75% dos casos do Estado estão concentrados nessas cidades. A ideia é que as nossas decisões possam ser pontuais e regionais", justificou o chefe do Executivo estadual, ao anunciar as restrições regionalizadas.

"Não estamos fazendo lockdown. Estamos aplicando uma quarentena mais restritiva nas regiões do Estado onde a curva do crescimento está fora do controle", afirmou Ratinho Junior.

Originalmente, a minuta do decreto previa o toque de recolher nas setes regiões. A circulação de pessoas ficaria proibida das 22 às 5 horas. No entanto, a medida foi revista e retirada.

Veto
Pelos próximos 14 dias fica proibido no Paraná o funcionamento do comércio e das atividades econômicas não essenciais. A restrição afeta shoppings, galerias, comércio de rua, feiras, salões de beleza e barbearias, academias, bares e casas noturnas. Os mercados e supermercados devem fechar aos domingos.

 
Do Estadão Conteúdo

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet