Cuiabá, terça-feira, 11/08/2020
23:32:27
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

04/07/2020 às 12:30

Reforma da Previdência Estadual poderá impactar servidores dos municípios de MT

A informação é do presidente do Cuiabá Prev, Fernando Jorge Mendes.

Kamila Arruda

Reforma da Previdência Estadual poderá impactar servidores dos municípios de MT

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Caso a segunda etapa da reforma da previdência estadual seja aprovada na Assembleia Legislativa, os municípios poderão ter que se adequar à nova legislação estadual. Isto porque, as alterações na previdência estadual estão sendo feitas por meio de Proposta de Emenda a Constituição (PEC), o que altera a Constituição do Estado. 

A informação é do presidente do Cuiabá Prev, Fernando Jorge Mendes. De acordo com ele, apesar de os municípios terem suas próprias normas, a Constituição Estadual sobrepõe às leis municipais.

"Isto porque, nosso ordenamento jurídico existe a chamada hierarquia das normas jurídicas, cuja Constituição Federal ocupa o ápice da pirâmide", explicou.

“Se o Estado aprovar a PEC, juridicamente, os municípios de Mato Grosso terão um prazo para se adequar às novas normas conforme prevê a hierarquia, ou então, teremos que apresentar uma justificativa plausível para não adotar as medidas impostas com base em estudos, levantamentos, enfim, material concreto”, explicou o integrante do primeiro escalão municipal.

A PEC que vem sendo proposta pelo Governo do Estado prevê mudanças nas regras de concessão de aposentadorias dos servidores estaduais, seguindo a reforma nacional. A proposta diz respeito ao tempo de contribuição e a idade mínima de aposentadoria, que ficou em 62 anos para mulheres e 65 para homens. Porém, é ainda mais rígida que a federal, com um teto menor ao servidor e sem regra de transição. 

A medida, por ora, é descartada pelo município que adotou uma postura mais branda no que se refere à reforma da previdência, que tem o aumento da alíquota como ponto mais impactante.

A PEC da reforma da previdência estadual foi aprovada em primeira votação na Assembleia Legislativa nessa semana e segue agora para a comissão especial. Caso sofra alterações, receba novas emendas, o texto precisa voltar à Comissão de Constituição e Justiça e ser aprovada novamente.

Isto porque, a PEC tem uma tramitação que exige que o mesmo texto seja aprovado de maneira idêntica nas duas votações. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet