Cuiabá, sábado, 19/09/2020
17:04:28
informe o texto

Notícias / Política

25/07/2020 às 18:17

Neri se diz tranquilo com julgamento de pedido de cassação e inelegibilidade no TRE

O MP Eleitoral acusa Neri de abuso de poder econômico

Eduarda Fernandes

Neri se diz tranquilo com julgamento de pedido de cassação e inelegibilidade no TRE

Neri Geller

Foto: Will Shutter / Câmara dos Deputados

O deputado federal e líder da bancada no Congresso Nacional Neri Geller (Progressista) diz estar absolutamente tranquilo em relação ao julgamento pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da ação proposta pelo Ministério Público Eleitoral que pede a cassação de seu diploma e sua inelegibilidade. O julgamento teve início nessa quinta-feira (23), mas foi adiado em razão de um pedido de vista.

“Eu estou muito tranquilo. Quando foi quebrado o meu sigilo fiscal e bancário, eu pedi pro doutor Vlad para não recorrer porque eu não tenho nada para esconder. Depois, quando eu fiz as doações o Flávio me orientou que eu poderia doar. Eu peguei o dinheiro e repassei dentro do que a lei permite, dentro dos 10%. E tem uma consulta do TSE, não é conversa. É consulta do TSE que permite e que separa doação de candidato com pessoa física. Eu tive legitimidade, foi dentro da lei”, declarou em entrevista ao Leiagora.

Leia também - Pedido de vista adia julgamento de Neri Geller

O MP Eleitoral acusa Neri de abuso de poder econômico por ter, supostamente, promovido gastos eleitorais no limite de sua candidatura e ter doado, sozinho, a 12 candidatos a deputado estadual, o valor de R$ 1,3 milhão, extrapolando o valor que poderia doar (10% de seus rendimentos brutos) e desequilibrando o processo eleitoral. Isso tudo na campanha eleitoral de 2018.

Neri, por sua vez, cita que, inclusive, suas contas daquele ano foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. O parlamentar também lembra que tanto ele quanto seu filho, Marcelo Piccini Geller, tiveram os sigilos fiscal e bancário quebrados.

“Me investigaram já de perna para cima, de perna para o lado, para tudo que é jeito e não teve nada porque não tem nada de errado. Apareceu um depósito de R$ 1.068 milhão na minha conta quando foi quebrado o sigilo, é do contrato de milho que eu vendi, de 50 mil sacas de soja. O que eu fiz? Eu apresentei na defesa contrato futuro registrado, nota por nota das entregas. Checaram na Secretaria de Fazenda. Está tudo certo. Então para que eu vou ficar me preocupando?”, indaga.

Sobre o adiamento da conclusão do julgamento, Neri lamenta. Diz que queria que o mérito da ação tivesse sido julgado na quinta. “Porque é a mesma coisa que já aprovou. As minhas contas. É a mesma coisa que está correndo aí. Estou 100% tranquilo”, finaliza.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet