Cuiabá, quinta-feira, 24/09/2020
00:25:23
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

27/07/2020 às 16:52

Secretários pedem aprovação de projeto que garante mais R$ 1,2 bi este ano para MT

Presidente do Comsefaz diz que projeto é fundamental na pauta do fortalecimento do caixa dos Estados e municípios neste período de pandemia

Leiagora

Secretários pedem aprovação de projeto que garante mais R$ 1,2 bi este ano para MT

Foto: Assessoria

Com a retomada dos debates sobre a reforma tributária, secretários estaduais de Fazenda dos Estados pediram a aprovação imediata do Projeto de Lei Complementar 133, de autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT), que garante a transferência de R$ 65,5 bilhões aos Estados e municípios, referente às perdas provocadas pelos efeitos da Lei Kandir – desoneração de ICMS dos produtos primários e semielaborados para fins de exportação. Mato Grosso ficará com 10% do valor, sendo R$ 1,2 bilhão, ainda este ano.

O apelo pela aprovação rápida da proposta foi feita por Rafael Tajra Fonteles, secretário de Fazenda do Piauí e presidente do Comitê de Secretários de Fazenda (Comsefaz), durante reunião com a Comissão Mista da Covid-19.  Segundo ele, o PLP do senador Wellington integra o grupo das propostas prioritárias para fortalecer o caixa dos Estados e municípios, que, em regra, perderam 18% de suas receitas com os efeitos do novo coronavírus.

“É muito importante que esse acordo que já foi feito na Justiça, com União, Estados e participação do Congresso, seja aprovado celeremente porque a União já concordou. Então, não há rejeição da União e já foi homologado” – disse Tajra.

Pelo projeto do senador Wellington, com base no acordo fechado com a área econômica do Governo no âmbito do STF, a União irá repassar R$ 58 bilhões no período de 2020 a 2037, previstos na Proposta de Emenda à Constituição 188/2019, que trata do novo Pacto Federativo. A esse valor será acrescido mais R$ 3,6 bilhões, divididos em três parcelas anuais de R$ 1,2 bilhão, no período de três anos subsequentes à aprovação da regulamentação da PEC.

Além disso, estão previstos mais R$ 4 bilhões da receita a ser obtida a título de bônus de assinatura com os leilões dos Blocos de Atapu e Sépia, dentro do que é chamado de cessão onerosa do excedente da camada do pré-sal. Há expectativa de que o pregão ocorra ainda em 2020. 

O próprio Governo já sinalizou favorável à aprovação da matéria. Em comunicação endereçada ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o ministro da Economia, Paulo Guedes, manifestou que o projeto seja levado a plenário o mais rápido possível para que haja tempo hábil de cumprir o acordo. Nos próximos dias deve chegar ao Congresso, inclusive, uma Medida Provisória abrindo crédito suplementar no Orçamento da União para o pagamento do que constar estabelecido na proposta. 

Relator da Comissão Especial Mista da Lei Kandir, que aprovou a cobrança da diferença dos valores da compensação devida, Fagundes ressaltou que a decisão do Congresso Nacional representará o final de “um dos mais importantes capítulos do esforço de exportação” empreendidos por Estados e municípios. “Ao longo desses anos, houve um enorme sacrifício destes entes federados, que ‘abriram mão’ de tributar a soja, o milho, o algodão, o minério de ferro, entre outros, para garantir a competitividade dos nossos produtos lá fora– salientou o senador.

Além de instituir transferências obrigatórias da União para os entes, o projeto do senador Fagundes declara atendida a regra de cessação contida no parágrafo 2º no artigo 91 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, que trata da destinação dos recursos da União para Estados e municípios, cujo tema será tratado no âmbito da reforma tributária.

 
Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet