Cuiabá, sexta-feira, 14/08/2020
16:19:50
informe o texto

Notícias / Judiciário

30/07/2020 às 15:14

Juíza bloqueia R$ 173 mil de Júlio Campos e aguarda apresentação de acordo

Imobiliária diz que Júlio teria que lhe pagar 12% em comissão, o que dava em torno R$ 146 mil. Contudo, o valor não teria sido pago.

Eduarda Fernandes

Juíza bloqueia R$ 173 mil de Júlio Campos e aguarda apresentação de acordo

Júlio Campos

Foto: Agência Câmara

O ex-governador de Mato Grosso Júlio Campos (DEM) e sua empresa Empreendimentos Santa Laura foram alvos de um bloqueio de bens no valor de R$ 173 mil. A decisão foi proferida pela juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro, da 10ª Vara Cível de Cuiabá, em uma ação de cumprimento de sentença proposta pela Imobiliária Ruy Pinheiro Imóveis e Ruy Pinheiro de Araújo.

A imobiliária alega ter firmado contrato de intermediação de imóveis com a empresa Santa Laura, por meio do qual ficava obrigada a apresentar interessados e realizar a venda de lotes localizados no Jardim Costa Verde, em Várzea Grande. Segundo o processo, Júlio procurou a imobiliária para pedir que ela intermediasse a oferta de lotes no referido bairro ao Banco Rural S/A, como forma de pagamento de dívidas que sua outra empresa, a Televisão Rondon Ltda, possuía para com o banco.

Como pagamento da dívida, foram entregues 129 lotes ao banco e alienados 46 a terceiros, somando o montante de R$ 954 mil. Pela transação, a imobiliária diz que Júlio teria que lhe pagar 12% em comissão, o que dava em torno R$ 146 mil. Contudo, o valor não teria sido pago.

À juíza, Júlio informou que tem interesse em resolver a questão, seja com parcelamento e/ou entrega de bens, razão pela qual pediu que fosse designada audiência de conciliação. A imobiliária, por sua vez, disse não ter interesse na audiência.

Diante disso, o pedido de audiência foi negado pela magistrada. “[...] ademais o executado poderia ter apresentado nos autos uma proposta de acordo ou ter se manifestado sobre a possibilidade de parcelamento do débito nos termos do art. 916 do CPC, conforme determinado na decisão de id. 25835414, contudo quedarem inertes conforme certidão de id. 25835424”, ponderou a juíza.

A magistrada então determinou nova tentativa de penhora online nas aplicações de Júlio de Campos da e Empreendimentos Santa Laura e também expediu a ordem para bloqueio dos bens nos valor de R$ 173 mil.

“Antes de analisar o pedido de bloqueio de 30% dos vencimentos do executado Júlio Jose de Campos, considerando que o mesmo demonstrou interesse na composição amigável, intime-o para no prazo de 5 (cinco) dias, apresentar nos autos proposta de acordo”, disse a juíza na decisão, que foi proferida na segunda (27) e publicada ontem (29).

O Leiagora ligou para Júlio Campos para saber se há interesse em se manifestar sobre a ação, mas as chamadas foram encaminhadas para a caixa de mensagem.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet