Cuiabá, segunda-feira, 26/10/2020
18:17:54
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

03/08/2020 às 08:00

Fico reduzirá custo do frete e fomentará ampliação da produção de MT; veja projeções

Com a liberação do TCU esta semana, o início das obras deve ocorrer no fim de 2021 e a ferrovia deve ser entregue em 2025

Eduarda Fernandes

Fico reduzirá custo do frete e fomentará ampliação da produção de MT; veja projeções

FICO

Foto: Ministério da Agricultura

A redução no custo do frete e o fomento à ampliação das produções agrícolas na região do Vale do Araguaia devem ser os principais benefícios gerados pela construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), no segmento que liga Mara Rosa (GO) a Água Boa (MT). O Governo do Estado estima que os trilhos serão capazes de escoar mais de 100 milhões de toneladas.

A previsão do Ministério da Infraestrutura é que as obras tenham início no ano que vem. A ligação ferroviária terá uma extensão de 348 quilômetros e oferecerá logística eficiente para o escoamento da produção de grãos da região Centro-Oeste, sobretudo de Mato Grosso - maior produtor nacional de grãos, em direção aos portos brasileiros de grande capacidade, tais como Itaqui, no Maranhão, e ao Porto de Santos, pela conexão com a Ferrovia Malha Paulista.

O projeto prevê que a Fico iniciará em Campinorte (GO) fazendo ligação com a Ferrovia Norte-Sul. Na primeira etapa, chega até Água Boa. Já na segunda etapa, a previsão é que sejam feitos 518 km de Água Boa até Lucas do Rio Verde, com construção de um terminal de cargas.

Nessa quarta-feira (29), o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou a renovação antecipada da concessão da Ferrovia Vitória-Minas, da Companhia Vale. Parte do valor da outorga será utilizado para investimento na implantação da Fico.

Gustavo Nascimento, presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), explica que com a autorização do TCU, a expectativa é que a Vale faça a assinatura dos contratos de extensão com a ANTT ainda este ano e inicie as obras já em 2021.

“Nos próximos 60, 90 dias esse trâmite deve andar e, a partir daí, a gente vai conhecer todo o cronograma mesmo, inclusive de execução da obra da ferrovia. Falei, hoje de manhã, com os representantes da Vale e eles me disseram isso. Em 60 a 90 dias, contrato assinado com a ANTT e aí lá toda a especificação de como é que vai ser o cronograma de implantação desse trecho da Fico”, detalha em entrevista ao Leiagora.

Sobre as expectativas em torno da obra, o Leiagora também conversou com o presidente do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz. “Essa ferrovia vai equacionar um grande problema de logística que temos na região. O vale do Araguaia possui em áreas aptas à agricultura 5,4 milhões hectares, dos quais hoje se planta 1,7 milhão hectares. Todo o restante está em pastagem. Então é possível ocupar essa área sem nenhum desmatamento. Isso vai trazer um desenvolvimento muita grande para aquela região”.

Edeon Vaz explica que a obra da Fico, associada à implantação e pavimentação da BR-242, que liga a BR-163 em Sorriso à Querência e Ribeirão Cascalheira, vai possibilitar o desenvolvimento de uma área que hoje, por problemas de logística, ainda não foi explorada, ou está semi explorada.

“A ferrovia traz um benefício de redução do custo dos fretes. E nós entendemos que da forma como vai ser feito, abre possibilidade de alcançar os portos de Itaqui-MA, ao Norte, e ao Santos, ao Sul. Então a medida que vamos aumentando a disponibilidade de infraestrutura, conseguimos a concorrência e, em função da concorrência, a redução do custo do frete”.

Tempo de construção da Fico
Edeon Vaz estima que uma obra desse porte fique pronta até o final de 2025. Nesta linha, explica que o ano de 2021 deve ser dedicado ao licenciamento ambiental. Se tudo correr bem, a obra começa ser executada no final de 2021. “E levará aproximadamente quatro anos. Final de 2025 ela já entraria em operação”, calcula.

Um dos motivos que favorecerá a celeridade da obra é que ela será executada por uma empresa privada, a Vale. “Para ela é mais interessante entregar o quanto antes, porque, ao entregar, essa ferrovia será de domínio do governo Federal. E aí o governo vai licitar e obviamente vai ter ganhador para esse trecho. Para a Vale, o quanto antes entregar melhor porque ela vai se ver livre disso e os custos dela acabam sendo mais reduzidos”.

Benefícios
O maior benefício que a Fico trará aos produtores será a melhoria da rentabilidade pela redução do custo do frete. Contudo, a comunidade em geral também ganha. “Porque também nesses trilhos vão correr produtos de cargas gerais. Muita coisa que é transportada hoje de caminhão, que vem São Paulo para essa região, vai vir de trem. Então esse custo reduz porque, hoje no Brasil já está se adotando as cargas gerais através de contêineres, e através de grandes centros de distribuição. E acredito que em pouco tempo também haverá um centro de distribuição em Água Boa”.

Ampliação da produção da região do Vale do Araguaia
Uma fazenda leva de três a quatro anos para transformar pastagem em agricultura. Diante do decisão do TCU e do tempo estimado para entrega da obra, a tendência é que produtores da região já comecem a pensar em colocar em prática essa ampliação.

“Lógico que a ampliação de área depende de outros fatores, que um deles é o mercado. Se o mercado continuar da forma que está, ou seja, mais ou menos estabilizado, isso permite ao produtor pensar em novos investimentos. Acredito que não vai haver falta de carga para a ferrovia, muito pelo contrário, esse volume poderá ser acima até do que nós esperamos”, avalia o presidente do Movimento.

Além disso, a Fico também deve fomentar a geração de emprego e renda na região, em virtude da mão de obra que será empregada na construção dos trilhos.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet