Cuiabá, quinta-feira, 22/10/2020
23:06:08
informe o texto

Notícias / Geral

07/08/2020 às 09:06

Sem ajuste de mensalidade, alunos de Medicina da Unic cobram retorno de aulas práticas

Conforme os estudantes, demora na conclusão do curso traz prejuízos financeiros e legais, principalmente aos beneficiários do FIES e ProUni

Maria Clara Cabral

Sem ajuste de mensalidade, alunos de Medicina da Unic cobram retorno de aulas práticas

Foto: Reprodução

Em uma nota de repúdio, alunos da Faculdade de Medicina da Universidade de Cuiabá (FMUNIC) pedem o retorno imediato aos campos de estágio, como o Hospital Geral de Cuiabá, além de uma data concreta para conclusão do curso. Eles se amparam no Decreto Municipal 8.025, do dia 31 de julho, que libera a volta das aulas a partir desta semanas, e dizem que irão buscar meios judiciais.

É que, a mensalidade do curso – em torno de R$ 8 mil – continua sendo paga sem adequação dos valores à diminuição da carga horária e adoção do método EaD. Com a suspensão das atividades presenciais há cinco meses, a UNIC teria ofertado um “telemonitoramento” com carga horária de 8 horas semanais, em oposição à carga horária de 40 horas semanais previstas em contrato.

“Proposta esta que estenderia e traria problemas a conclusão do curso em tempo hábil, acarretando prejuízos legais aos acadêmicos beneficiários do FIES e/ou ProUni, principalmente”, destaca a nota.

Ademais, a demora também pode impedir o ingresso em Programas de Residência Médica nas datas de início previstas em Nota Oficial da Associação Médica Brasileira (AMB) e editais prévios das instituições.

Além do prejuízo financeiro, os estudantes alegam que a inércia também é prejudicial para a população em momento de pandemia da covid-19, que demanda por profissionais em postos de trabalho. Segundo eles, 68 novos médicos deveriam se formar ainda este ano.

A nota afirma que, até o momento, não está prevista nenhuma ação por parte da instituição visando o retorno integral das atividades. “Quando questionados sobre o mesmo, nenhuma informação concreta nos era repassada, aumentando ainda mais a nossa revolta, impotência e indignação”.

Eles reclamam que, desde que as atividades foram suspensas, estão desamparados de informações por parte da instituição. “Obtivemos um ensurdecedor silêncio por parte da Coordenação sobre o futuro da nossa formação”.

A UNIC paralisou seus campos de estágio no dia 16 de março, inicialmente de forma temporária até o dia 23 do mesmo mês, quando o estado de Mato Grosso contava com 11 casos confirmados de COVID-19.

A medida se estendeu com o aumento no número de casos e as atividades práticas do Estágio Supervisionado (Internato) continuam suspensas de atividades presenciais no Hospital Geral de Cuiabá. A alegação é de que a unidade não poderia receber os alunos durante a pandemia.

“Porém, a instituição ficou inerte na busca de outras alternativas para sermos recepcionados em outros campos de estágio, sendo realizadas, tão somente, aulas em forma de vídeo para os alunos”, diz a nota.

Nesse meio tempo, eles teriam sido comunicados pela coordenação de curso, no dia 7 de maio, sobre a oferta de uma a duas aulas semanais, conforme cronograma enviado via e-mail, sem previsão alguma de retorno gradual.

“Essa situação implicou em dúvidas a respeito da carga horária a qual estávamos sendo submetidos, porém assegurados que não havia prejuízo na formação. Ademais, não tínhamos acesso a porcentagem de conclusão do curso com tais aulas remotas de modo a termos em mãos - o que é nosso por direito - a correta carga horária contemplada”. Segundo eles, a instituição também teria negado tal informação.

O documento é desta quarta-feira (5) e assinado pela 28ª turma da FMUNIC. Clique AQUI e veja a íntegra da nota feita pelos alunos  

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a universidade ainda nessa quinta-feira, e a assessoria informou que enviaria uma nota, porém, até a manhã de hoje não havia dado retorno. Após a matéria no ar, a assessoria enviou a nota.

Veja a íntegra

A Unic informa que vem acompanhando a evolução do Covid-19 e reforça que seu maior compromisso é com a segurança de todos, além da continuidade dos estudos.

O retorno das aulas práticas e de estágio, para grupo de no máximo 12 alunos, está previsto para a próxima semana, o cronograma disponibilizado pode sofrer alterações mediante os avanços da pandemia na cidade, de forma que o retorno seja feito em segurança para todos e respeitando o plano de biossegurança da unidade cumprindo todos os protocolos recomendamos pelas autoridades de saúde.

A Unic também esclarece que os alunos terão a reposição das aulas sem nenhum prejuízo financeiro.  A instituição informa que mantém e continuará mantendo todos os alunos informados com antecedência sobre a retomada das atividades e todos os assuntos referentes ao curso.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet