Cuiabá, terça-feira, 22/09/2020
17:37:08
informe o texto

Notícias / Esporte

08/08/2020 às 12:02

Série A dos portões fechados e com fim só em 2021 começa neste sábado

Brasileirão será inusitado e com protocolos rígidos devido à pandemia

Leiagora

Série A dos portões fechados e com fim só em 2021 começa neste sábado

Flamengo

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O jogo entre Fortaleza e Athletico-PR, às 19h (de Brasília) deste sábado (7) na Arena Castelão, abre a edição 2020 da Série A do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia, às 19h30 (de Brasília), o Coritiba recebe o Internacional no Couto Pereira, enquanto às 21h (de Brasília), o Ceará visita o Sport, na Ilha do Retiro. No domingo (8), mais quatro duelos dão sequência à primeira rodada, que teve três partidas adiadas devido às finais dos Campeonatos Paulista e Baiano (confira abaixo).

O campeão nacional, porém, será conhecido apenas em 2021. Não é exatamente uma novidade na história do torneio. É a 11ª vez desde 1959 que a competição iniciará em um ano e terminará em outro, sendo a primeira em 20 anos. O motivo de agora, porém, é bem diferente dos outros.

A princípio, o torneio nacional começaria em maio, mas a pandemia do novo coronavírus (covid-19) veio e forçou o adiamento de jogos pelos campeonatos estaduais, o que, por tabela, postergou o início da Série A em cerca de três meses. Como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) manteve o formato de pontos corridos e turno e returno, o calendário também avançou esse período, adaptando datas para Copa do Brasil e Libertadores. Ou seja, a última rodada do Brasileiro 2020 será em 24 de fevereiro de 2021.


A última edição em que o torneio iniciou em um ano e acabou em outro foi a de 2000, mas não porque isso foi planejado. A previsão era que Vasco da Gama e São Caetano (finalistas daquele campeonato, organizado de forma tumultuada e que levou o nome Copa João Havelange) decidissem o título em 30 de dezembro. Com a bola rolando, parte de um alambrado de São Januário ruiu, deixando 150 torcedores feridos. A partida foi adiada e as equipes só se reencontraram em 18 de janeiro de 2001, no Maracanã. O Cruzmaltino venceu por 3 a 1 e foi o campeão brasileiro. De 2000.

Também por causa da pandemia, as partidas serão disputadas sem público. Todos os 20 clubes terão de obedecer um protocolo sanitário rígido. O documento elaborado pela CBF tem diretrizes para jogos (acesso restrito ao campo e aos vestiários), explica o procedimento para realização de testes do novo coronavírus (que serão conduzidos e custeados pela entidade, por meio de convênio com o Hospital Albert Einstein, de São Paulo) e cita a obrigatoriedade de aferição de temperatura na chegada (com impedimento a entrada de pessoas acima dos 37,5ºC), uso constante de máscaras (exceto, claro, os atletas que estejam atuando) e higienização com álcool em gel, entre outros itens.

“A partir de agora, nas 72 horas anteriores aos jogos, jogadores e comissão serão submetidos a esse exame do nariz [PCR]. Faremos, praticamente, testes duas vezes por semana, pois jogaremos às quartas-feiras e aos domingos”, disse o médico do Atlético-MG, Rodrigo Lasmar, à TV Galo.

Os candidatos

Atual campeão, o Flamengo desponta como maior favorito. Apesar de perder o técnico português Jorge Jesus, que voltou ao Benfica (Portugal) e o zagueiro Pablo Mari, contratado pelo Arsenal (Inglaterra), o Rubro-Negro manteve a base que dominou a edição passada e se reforçou. Trouxe os zagueiros Léo Pereira e Gustavo Henrique, o meia Thiago Maia e os atacantes Pedro, Michael (eleito a revelação de 2019, pelo Goiás) e Pedro Rocha. O trio ofensivo que encabeçou a última artilharia, formado por Giorgian De Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa, segue afiado.


A última edição em que o torneio iniciou em um ano e acabou em outro foi a de 2000, mas não porque isso foi planejado. A previsão era que Vasco da Gama e São Caetano (finalistas daquele campeonato, organizado de forma tumultuada e que levou o nome Copa João Havelange) decidissem o título em 30 de dezembro. Com a bola rolando, parte de um alambrado de São Januário ruiu, deixando 150 torcedores feridos. A partida foi adiada e as equipes só se reencontraram em 18 de janeiro de 2001, no Maracanã. O Cruzmaltino venceu por 3 a 1 e foi o campeão brasileiro. De 2000.

Também por causa da pandemia, as partidas serão disputadas sem público. Todos os 20 clubes terão de obedecer um protocolo sanitário rígido. O documento elaborado pela CBF tem diretrizes para jogos (acesso restrito ao campo e aos vestiários), explica o procedimento para realização de testes do novo coronavírus (que serão conduzidos e custeados pela entidade, por meio de convênio com o Hospital Albert Einstein, de São Paulo) e cita a obrigatoriedade de aferição de temperatura na chegada (com impedimento a entrada de pessoas acima dos 37,5ºC), uso constante de máscaras (exceto, claro, os atletas que estejam atuando) e higienização com álcool em gel, entre outros itens.

“A partir de agora, nas 72 horas anteriores aos jogos, jogadores e comissão serão submetidos a esse exame do nariz [PCR]. Faremos, praticamente, testes duas vezes por semana, pois jogaremos às quartas-feiras e aos domingos”, disse o médico do Atlético-MG, Rodrigo Lasmar, à TV Galo.

Os candidatos
Atual campeão, o Flamengo desponta como maior favorito. Apesar de perder o técnico português Jorge Jesus, que voltou ao Benfica (Portugal) e o zagueiro Pablo Mari, contratado pelo Arsenal (Inglaterra), o Rubro-Negro manteve a base que dominou a edição passada e se reforçou. Trouxe os zagueiros Léo Pereira e Gustavo Henrique, o meia Thiago Maia e os atacantes Pedro, Michael (eleito a revelação de 2019, pelo Goiás) e Pedro Rocha. O trio ofensivo que encabeçou a última artilharia, formado por Giorgian De Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa, segue afiado.


Vice-campeão em 2019 no comando do Santos, o técnico Jorge Sampaoli está de casa nova em 2020. O argentino assumiu o Atlético-MG em março, antes da pandemia interromper o futebol no país. Durante o período sem futebol, ele pediu e o Galo contratou oito reforços, com destaque aos atacantes Keno (ex-Pyramids, do Egito) e Marrony (ex-Vasco) e ao lateral Mariano (ex-Galatasaray, da Turquia). O Alvinegro mineiro, que já encara o Flamengo na estreia deste domingo, às 16h (de Brasília) no Maracanã, investiu mais de R$ 85 milhões para conquistar um título que não vem desde 1971.Já o Palmeiras, maior vencedor do Brasileirão, com 10 títulos, é também o time mais regular dos últimos anos. De 2016 para cá, foi campeão duas vezes (2016 e 2018), vice em 2017 e ficou em terceiro na edição passada. O Verdão, porém, está sem o principal atleta da equipe nesse período, o atacante Dudu, que foi para o Al Duhail (Catar). Outro candidato a levar a taça que perdeu um jogador importante é o Grêmio, que, na última sexta-feira (7), acertou a venda do atacante Everton para o Benfica. Pelo Tricolor, Cebolinha fez 274 partidas e 69 gols.

Caras (nem tão) novas
Se Cruzeiro, CSA, Chapecoense e Avaí se despediram da Série A no ano passado, a edição deste ano recebe quatro velhos conhecidos da elite: Red Bull Bragantino, Coritiba, Sport e Atlético-GO. Destes, dois foram campeões nacionais: o Coxa, em 1985, e o Leão pernambucano, em 1987. O Bragantino foi vice brasileiro em 1991, superado pelo São Paulo, enquanto o Dragão goiano tem como melhor campanha o sexto lugar em 1968.

O Bragantino é quem estava há mais tempo longe da primeira divisão: 22 anos. O clube de Bragança Paulista (SP) chega embalado pela conquista da Série B, na última temporada que disputou sem o prefixo Red Bull no nome e com seu escudo tradicional, o alvinegro. Para 2020, o Massa Bruta acrescentou o nome da empresa de energéticos, parceira desde abril do ano passado, e adotou o distintivo com os touros, semelhante ao dos outros times geridos pela multinacional, como o RB Leipzig (Alemanha) e o Red Bull Salzburg (Áustria).


Jogos da 1ª rodada

Sábado (8) - no horário de Brasília

19h - Fortaleza x Athletico-PR

19h30 - Coritiba x Internacional

21h - Sport x Ceará

Domingo (9) - no horário de Brasília

16h - Flamengo x Atlético-MG

16h - Santos x Red Bull Bragantino

16h - Goiás x São Paulo

19h - Grêmio x Fluminense

Jogos adiados e ainda não remarcados

Corinthians x Atlético-GO

Palmeiras x Vasco

Botafogo x Bahia

 
Agência Brasil

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet