Cuiabá, sábado, 31/10/2020
21:37:00
informe o texto

Notícias / Política

11/09/2020 às 18:00

Após representação da oposição, Ralf Leite deve ter posse anulada

O Parlamento Municipal, por sua vez, afirma que o emedebista apresentou toda documentação exigida para a posse.

Leiagora

Após representação da oposição, Ralf Leite deve ter posse anulada

Foto: Câmara de Cuiabá

O vereador Ralf Leite (MDB) deve deixar o cargo na próxima semana. Isto porque a Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá encaminhou o pedido de perca de mandato protocolado pelos vereadores do Cidadania para análise da Procuradoria da Casa de Leis e ao que consta os documentos estariam irregulares. 

A medida é reflexo de um requerimento protocolado pelos vereadores Diego Guimarães e Felipe Wellaton, ambos do Cidadania. Para os parlamentares, Ralf aproveitou o período eleitoral, no qual o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mantém bloqueado o lançamento de novas inscrições de suspensão de direitos políticos, para poder tomar posse.  

O Parlamento Municipal, por sua vez, afirma que o emedebista apresentou toda documentação exigida para a posse e, diante disse, o presidente Misael Galvão (PTB) apenas cumpriu com o que determina o Regimento Interno da Casa de Leia.

“Em relação a posse do vereador Ralf Leite (MDB), cabe salientar que o mesmo apresentou toda a documentação exigida para a posse, inclusive a certidão de quitação eleitoral, não constando na Justiça Eleitoral nenhuma informação sobre a suposta perda dos seus direitos políticos. Não foi informado à mesa diretora nenhum tipo de condenação de Ralf Leite nem a impossibilidade de assumir o mandato de vereador”, frisou a Mesa Diretora por meio de nota.

Ao receber a representação dos vereadores de oposição, entretanto, a presidência optou por consultar o jurídico do Legislativo para saber como proceder. “Todavia, na data de hoje ao tomar conhecimento dos fatos determinou que a procuradoria legislativa examine o caso e aguarda orientações técnicas sobre a decisão a ser tomada, bem como sobre a representação feita pelos vereadores Diego Guimarães e Felipe Wellaton (Cidadania)”, finalizou.

Além disso, o Ministério Público Estadual (MPE) também abriu um procedimento para apurar a suposta posse irregular do emedebista. O emedebista assumiu uma cadeira na no Legislativo Cuiabano na última terça-feira (8). Ele entrou na vaga do vereador Chico 2000 (PL), que se licenciou do cargo por 31 dias.   

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet