Cuiabá, sábado, 31/10/2020
20:19:46
informe o texto

Notícias / Judiciário

12/09/2020 às 08:53

Emanuel e 9 ex-deputados se tornam réus por receberem 'mensalinho' de Silval

A decisão foi proferida nesta sexta-feira (11).

Eduarda Fernandes

Emanuel e 9 ex-deputados se tornam réus por receberem 'mensalinho' de Silval

Foto: Reprodução

O juiz da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, Jeferson Schneider, acolheu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e tornou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), réu devido à cena em que aparece recebendo maços de dinheiro no gabinete de Silvio César Corrêa de Araújo, que à época era chefe de gabinete do então governador Silval Barbosa.

Além de Emanuel, outros nove ex-deputados que foram filmados, também se tornaram réus. São eles: Ezequiel Ângelo Fonseca, José Domingos Fraga Filho, Luiz Marinho de Souza Botelho, Airton Rondina “Português”, Luciane Azoia Bezerra, Alexandre César, Gilmar Fabris, Carlos Antônio Azambuja e José Joaquim de Souza Filho “Baiano Filho”. A decisão foi proferida nesta sexta-feira (11).

Leia também - Há 3 anos vinha à tona vídeos de políticos recebendo suposto 'mensalinho'; veja como estão os processos

O vídeo veio à tona há mais de três anos. A cena, segundo delação de Silval, revelava um esquema de pagamento de propina, apelidado de “mensalinho”, que servia para garantir sua governabilidade sem empecilhos na Assembleia Legislativa.

Todos eram deputados estaduais quando foram gravados entre 2012 e 2013. Conforme Silval, a entrega do dinheiro era feita na sala de seu então chefe de gabinete, onde havia uma câmera escondida. Silval e Silvio planejaram gravar os deputados.

O ex-governador disse em sua delação que firmou acordo com parlamentares para manter sua governabilidade, ter as contas do governo aprovadas, os interesses do Poder Executivo priorizados na Assembleia, além de não ter nenhum dos membros do alto escalão do Estado investigados em Comissão Parlamentar de Inquérito.

Em troca, os deputados teriam recebido propina no valor de R$ 600 mil, divididos em 12 parcelas de R$ 50 mil. Os valores eram pagos a partir de retornos de recursos do programa MT Integrado, de incentivos fiscais e das obras relativas à Copa do Mundo de 2014.

OUTRO LADO

Em nota, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse ter tomado conhecimento do fato pela imprensa e não foi intimado ainda sobre o teor da decisão. Ele r
eiterou que o processo servirá para trazer a realidade dos fatos a tona e provar a minha inocência.

Veja íntegra da nota

Sobre as notícias veiculadas na mídia nesta manhã de sábado, 12/09/2020, informo que tomei conhecimento apenas pela imprensa do eventual recebimento da denúncia por parte do juízo da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, portanto, até o presente momento não fui formalmente intimado do teor de tal decisão.

Como já dito em outras oportunidades, caso realmente esta denúncia tenha sido recebida, reitero que o processo servirá para trazer a realidade dos fatos a tona e provar a minha inocência.

No momento minha prioridade é o povo cuiabano e fazer frente as minhas responsabilidades com a capital mato-grossense.

Tenho muita fé na justiça e esperança no futuro.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Francisca Batista de Souza 13/09/2020 às 00:00

    Espero que seja feito justiça, pois nosso dinheiro está indo prós bolsos destes corruptos. A saúde ficou a Deus para e este Prefeito FAZENDO farra com nossos direitos. Nada foi feito em PREVENÇÃO NESTE município. Fui falar com assessoria da primeira dama em relação às famílias vivendo com HIV/AIDS , foi me falado que não é do conhecimento deleß que tem está população em Cuiabá, sendo que várias vezes falei com o prefeito pra nós ajudar ele sempre inguinorou meus pedidos dizendo que tudo tem hora certa. Ele tem que ser punido e não poder ser candidato. Eu repudio a candidatura de EMAUEL PINHEIRO, popular mané do palito.

  • Silva 12/09/2020 às 00:00

    Todos que estiverem envolvidos terão que ser punidos. Não somente Emanuel Pinheiro. Todos os outros deputados . Todos pra ver se aqui no Estado de Mato Grosso tem justiça.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet