Cuiabá, quinta-feira, 22/10/2020
18:56:34
informe o texto

Notícias / Geral

20/09/2020 às 18:00

Desempregado por quase seis meses, aluno conquista vaga em banco após concluir curso da Seciteci

Para obter a conquista, Adevilson Nascimento da Silva aproveitou o período de desemprego para focar nos estudos e se destacou no curso

Leiagora

Desempregado por quase seis meses, aluno conquista vaga em banco após concluir curso da Seciteci

Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

“Eu tinha uma bebê recém nascida quando fiquei desempregado, foi muito difícil. Só eu sei o que eu passei e, agora, a alegria de conquistar um novo emprego, graças ao curso de capacitação que eu fiz pela Seciteci”, relembra Adevilson Nascimento da Silva, de 34 anos, quando conquistou uma vaga de trabalho no banco Sicredi, após concluir o curso de Operador de Computador, ofertado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

Para obter a conquista, ele aproveitou o período de desemprego para focar nos estudos e se tornou o aluno mais disciplinado e dedicado, segundo avaliações dos professores do curso que é ofertado na modalidade de ensino à distância (EAD). Coordenado pela Escola Técnica do Estado (ETE) de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá) o curso tem o total de 160 horas.

Adevilson trancou a faculdade de Engenharia de Produção por dificuldades financeiras e estava trabalhando de vendedor em uma loja de roupas, quando foi demitido no começo da pandemia da Covid-19. Neste momento, ele resolveu usar o tempo livre para se dedicar aos estudos.

“Eu fiquei quase seis meses sem trabalhar e minha filha tinha acabado de nascer, mas eu aproveitei a oportunidade para focar nas aulas. Como o curso era EAD facilitou pra eu estudar sem sair de casa e no meu tempo. Logo que eu terminei o curso, já consegui conquistar este emprego e eu sou muito grato pela oportunidade que a Seciteci me ofereceu”, disse.

Segundo o titular da Seciteci, Nilton Borgato, a principal missão da secretaria está sendo alcançada, pois a maioria dos alunos que concluem os cursos ofertados pela pasta consegue arrumar um novo emprego.

“A ideia é justamente esta: capacitar gratuitamente o maior número de profissionais para o mercado de trabalho, diminuindo as desigualdades sociais e ampliando a geração de emprego e renda no Estado. Por isso, ofertamos no primeiro semestre 650 vagas, para dois cursos EAD [Operador de Computador e Promotor de Vendas] e no segundo semestre, outras 1.600 vagas que foram rapidamente preenchidas”, afirmou o gestor.

O secretário adjunto de Educação Profissional e Superior da Seciteci, Stephano do Carmo, reforça que neste momento de isolamento social devido à pandemia da Covid-19, os cursos EAD se tornaram ainda mais necessários para a qualificação profissional e a Seciteci segue ao encontro desta demanda, ao beneficiar centenas de pessoas, por meio destes cursos profissionalizantes.

“A sociedade está se adequando aos novos formatos de convivência social e também de estudos, que inclusive, é uma excelente maneira de ocupar o tempo de forma produtiva. Neste contexto, o EAD se tornou fundamental para o processo de qualificação profissional” ressaltou.

A coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flávia Derze, explica que é pensando em mudar a realidade de milhares de pessoas, que as equipes da Seciteci se dedicam para ofertar mais cursos e melhorar cada dia mais a qualidade do ensino.

“Além de oferecermos somente cursos gratuitos, todos eles são de excelente qualidade e conteúdos adequados para desenvolver as competências exigidas pelo mercado de trabalho. Temos recebido diversas mensagens de alunos agradecendo pelos cursos, elogiando as aulas, vários testemunhos de conquistas de empregos, alguns que conseguiram subir de cargos e melhorar os salários, entre outros, que nos enchem de orgulho”, disse.

Pesquisas

Segundo pesquisas do Ibope, realizadas a pedido da Confederação Nacional da Indústria, cerca de 72% dos alunos que se formam em cursos técnicos conseguem emprego já no primeiro ano após a conclusão do curso.

Um estudo da empresa de recursos humanos Manpower apontou que 43% das empresas brasileiras têm dificuldade em atrair profissionais qualificados. A maior escassez de mão de obra se concentra nas funções que exigem nível técnico, principalmente nos cargos de produção, operações e manutenção.

 
Da Agência Brasil

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet