Cuiabá, terça-feira, 27/10/2020
20:24:38
informe o texto

Notícias / Judiciário

24/09/2020 às 08:00

Juiz declina de competência de ação contra Marcelo e Gaby Cestari

A decisão foi proferida nessa terça-feira (22).

Eduarda Fernandes

Juiz declina de competência de ação contra Marcelo e Gaby Cestari

Marcelo Cestari

Foto: Reprodução

O juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal de Cuiabá, declinou da competência do inquérito policial instaurado contra o empresário Marcelo Martins Cestari e Gaby Soares de Oliveira Cestari, pais da adolescente de 15 anos que atirou em Isabele Guimarães Ramos, 14. O inquérito apura suposta prática dos delitos de posse irregular de arma de fogo de uso permitido, omissão de cautela, fornecer ou entregar arma de fogo a adolescente, homicídio culposo e fraude processual.

Atendendo parecer do promotor de Justiça Marcos Regenold Fernandes, o magistrado determinou que o caso seja encaminhado a uma das Varas de Feitos Gerais Criminais da Capital. A decisão foi proferida nessa terça-feira (22).

Leia também - Marcelo Cestari é absolvido de acusação de posse ilegal de arma de fogo

O promotor cita que a autoridade policial identificou dois fatos que caracterizam o crime de entrega de arma de fogo a menor, sendo cada fato punido com pena de reclusão de três a seis anos. Ele classifica a entrega da arma e a morte da adolescente como “conexão instrumental probatória”, pois se os pais não tivessem entregado as armas a sua filha, o disparo contra Isabele não teria ocorrido. Deste modo, o promotor diz que o crime de entrega de arma a menor é indissociável do crime de homicídio culposo, já que um não ocorreria sem o outro.

“[...] o descumprimento das regras de garantidor se dão seja com a permissão do acondicionamento ilegal de arma de fogo de terceiro em sua casa, seja por deixar armas de fogo na mesa de sua sala de estar por toda a tarde e parte da noite, mesmo com a circulação de adolescentes vizinhos, seja com a determinação para sua filha guardar os armamentos, quando ele mesmo deveria fazê-lo, vindo a ocasionar o exício da vítima”, prossegue.

Com relação ao indiciamento de Glauco Fernando Mesquita Correa da Costa, dono da arma que resultou na morte de Isabele, o juiz determinou que seja extraído cópia dos autos para remessa ao Juizado Especial Criminal da Capital.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet