Cuiabá, quarta-feira, 28/10/2020
21:15:07
informe o texto

Notícias / Polícia

15/10/2020 às 10:00

Polícia identifica homem que ejaculou em criança em loja dentro de shopping

O suspeito, de 30 anos, foi interrogado e confessou o crime.

Leiagora

Polícia identifica homem que ejaculou em criança em loja dentro de shopping

Foto: Reprodução

O homem suspeito de ejacular em uma criança dentro de uma loja no shopping de Várzea Grande foi identificado pela Polícia Civil, na quarta-feira (14), em investigações realizadas pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso do município (DEDMCI-VG). O suspeito, de 30 anos, foi interrogado e confessou o crime. 

O fato ocorreu no sábado (10.10) em uma loja de departamento do shopping. A vítima estava no setor de bonecas, quando o suspeito se aproximou com o órgão genital nas mãos e em seguida ejaculou atingindo a menina. A mãe da criança procurou a segurança do shopping e registrou o boletim de ocorrência na DEDMCI-VG, que imediatamente iniciou as diligências para identificar e localizar o suspeito. 

Com a verificação das imagens do circuito interno de segurança do shopping foi possível chegar a identificação do autor do assédio, que foi localizado na quarta-feira (14), em seu local de trabalho em um frigorífico em Várzea Grande. 

Ele foi conduzido a DEDMCI-VG, onde foi interrogado pela delegada, Mariell Antonini Dias, e confessou a autoria os fatos. Por não estar em situação de flagrante, o suspeito foi liberado após o interrogatório e responderá em inquérito policial pelo crime de importunação sexual.

 
Assessoria

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Willian 15/10/2020 às 00:00

    Mas essa delegada não poderia pelo menos pedir a prisão preventiva desse vagabundo estuprador?! Foi muito conivente, fala sério, estado de não flagrante é absurdo. Se a polícia estava investigando, na çaça do sujeito, e foi descoberto, no mínimo é ser preso preventivamente. Coloca na cela Sra. Delegada. Se fosse sua filha, em menos de 24 horas já estaria preso. Mas como não é, fica assim, agora na espera do MP determinar a acusação, que irá rolar anos e não dar em nada. Espero que o frigorífico que ele trabalha, e onde foi localizado pela PCJ, tenha mandado ele embora, por justa causa, se valer.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet