Cuiabá, quarta-feira, 28/10/2020
19:34:56
informe o texto

Notícias / Judiciário

16/10/2020 às 13:23

Cristiano Preza é reconduzido ao cargo de ouvidor-geral da Defensoria

Cristiano Preza recebeu todos os 40 votos dos representantes das entidades da sociedade civil que participaram da votação nesta quinta-feira (15)

Leiagora

Cristiano Preza é reconduzido ao cargo de ouvidor-geral da Defensoria

Foto: Defensoria Pública de MT

Na tarde desta quinta-feira (15), com 40 votos, as entidades da sociedade civil participantes decidiram, por unanimidade, reconduzir o atual ocupante do cargo de ouvidor-geral da Defensoria Pública de Mato Grosso, Cristiano Preza, a mais um mandato de dois anos (2021-2022).

Das entidades civis cadastradas para participar do pleito, 40 votaram pela reeleição do atual ouvidor-geral e sete não participaram – três devido a viagens e quatro por questões relacionadas à pandemia de covid-19.

Leia também - Juiz nega pedido de Abílio para multar Emanuel por não encobrir placas institucionais

“É uma felicidade imensa da nossa parte ter o trabalho reconhecido pela sociedade civil. A responsabilidade aumenta com essa votação expressiva de 40 votos”, afirmou Preza.

Segundo o ouvidor, os representantes da sociedade civil entenderam que era necessário ter um projeto único para a Ouvidoria nesse momento. “A nossa voz será a voz de todas as entidades da sociedade civil na Defensoria Pública”, destacou.

A última etapa para a recondução de Preza ao cargo de ouvidor-geral para o biênio 2021-2022 é a sabatina oral no Conselho Superior da Defensoria Pública, agendada para o dia 23 de outubro.

“Encerramos agora a votação. Foram 40 entidades votantes. Todas pela recondução do ouvidor-geral ao cargo. Tudo transcorreu tranquilamente e agora é só esperar a próxima fase, do Conselho Superior”, declarou a defensora pública Cleide Nascimento, presidente da Comissão Eleitoral.

A votação para formação da lista tríplice pela sociedade civil para escolha do ouvidor-geral da DPMT ocorreu hoje (15), das 8h às 14h, na sede administrativa do órgão, no Centro Político Administrativo de Cuiabá. O evento seguiu os protocolos de prevenção à disseminação do novo coronavírus.

“Vamos aguardar agora a sabatina no Conselho Superior, a última etapa para a escolha. Torcer para que os conselheiros aprovem as nossas propostas e seguir em frente, contribuindo para a Defensoria, aproximando a sociedade civil e os assistidos – as pessoas mais carentes – do órgão”, disse o ouvidor.

De acordo com as regras do processo eleitoral, o ouvidor-geral da Defensoria Pública de Mato Grosso pode ser reconduzido ao cargo somente uma vez para mais um mandato de dois anos.

Eleição
Em sessão extraordinária, marcada para o dia 23 de outubro, o Conselho Superior vai realizar uma sabatina oral com o candidato indicado para avaliar sua aptidão para o exercício do cargo de ouvidor e, em seguida, por meio do voto aberto, direto, nominal e obrigatório, vai escolher o ouvidor-geral da Defensoria Pública de Mato Grosso, eleito para o biênio 2021-2022.

A posse do próximo ouvidor-geral ocorrerá no dia 2 de janeiro de 2021, em horário e local ainda a serem definidos pela Defensoria Pública-Geral.

Clique aqui para saber mais sobre o processo de escolha do ouvidor.

 
Com informações da Defensoria Pública 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet