Cuiabá, sábado, 28/11/2020
21:27:55
informe o texto

Notícias / Judiciário

21/10/2020 às 09:50

Procurador Mauro se diz prejudicado e processa a Aprosoja

O candidato do Psol avaliou que a Aprosoja tem veiculado propagandas com ideias contrárias às dele e que isso pode prejudicá-lo

Camilla Zeni

Procurador Mauro se diz prejudicado e processa a Aprosoja

Foto: Reprodução

Defensor da necessidade e priorização de uma reforma tributária para o Brasil, o candidato ao Senado Procurador Mauro (Psol) acionou judicialmente a Aprosoja, pelo que ele chamou de propaganda eleitoral negativa.

A Associação, que representa produtores de soja e milho do Estado, teria veiculado, em rádios, televisão e sites, propaganda defendendo que "é melhor para o Brasil que seja feita a reforma administrativa antes da reforma tributária". 

No entanto, o candidato considerou que essa propaganda da Aprosoja é negativa não apenas para ele, mas para todos os demais candidatos que, como ele, defendem a reforma em ordem contrária. Da mesma forma, na contramão, o discurso seria uma propaganda positiva para os candidatos que estão alinhados na mesma direção. 

A ação movida na Justiça Eleitoral ainda afirma que "há uma clara tentativa de influenciar os eleitores para que não votem em candidatos que têm posições políticas diferentes daquelas, e que tal conduta caracteriza doação indireta recebida de pessoa jurídica". O pedido feito é para que seja determinada a remoção da campanha publicitária. 

Ao analisar o caso, o juiz auxiliar da propaganda do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), Ciro José de Andrade Arapiraca, indeferiu o pedido, em decisão do dia 20 de outubro. 

O magistrado ponderou que o assunto abordado são ideias e posicionamentos de interesse e âmbito nacional, "discutidos na sociedade brasileira e nos meios de comunicação mesmo antes do início do período eleitoral 2020". Ainda, avaliou que o material não teria sido veiculado em propaganda eleitoral de nenhum candidato, partido ou coligação, e que não há menção a nenhum dos postulantes desse pleito.

"Diferente seria, por exemplo, se, a partir do material publicitário da Representada, fosse afirmado ou se defendesse, ainda que indiretamente, o voto em candidatos ligados a determinado ramo de atividade. Contudo, isso não consta no arquivo de vídeo anexado", assinalou na decisão.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet