Cuiabá, segunda-feira, 23/11/2020
23:40:58
informe o texto

Notícias / Política

27/10/2020 às 10:03

Em 1 mês de campanha, Emanuel declara R$ 3,7 milhões em gastos e acumula dívidas

O prefeito de Cuiabá já acumula uma dívida de R$ 3 milhões.

Eduarda Fernandes

Em 1 mês de campanha, Emanuel declara R$ 3,7 milhões em gastos e acumula dívidas

Foto: Reprodução

Há exatamente um mês teve início o período de campanha eleitoral. De lá para cá, o prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), já declarou R$ 3,7 milhões em despesas contratadas, sendo o postulante que mais gastou até o momento. Os dados estão disponíveis na plataforma Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais (DivulgaCandContas) da Justiça Eleitoral.

Com esse gasto, Emanuel acumula mais de R$ 3 milhões em dívidas, pois o total de recursos recebidos, até o momento, é de R$ 723, 3 mil. Também com essa quantia destinada à campanha, Emanuel está com R$ 2,8 milhões a mais de despesa em relação ao segundo candidato com maior gasto, que no caso é Roberto França (Patriota), que declarou R$ 901 mil em despesas.

Do total de gastos, R$ 1 milhão foram destinados a serviços de produção de programas eleitorais para TV por meio de contrato com a empresa Tele Vídeo Produções Ltda. O segundo maior gasto, de R$ 844,8 mil, foi com a empresa Cosmotron Construtora, Saneamento e Tecnologia Ltda para atividades de militância e mobilização de rua.

Emanuel também gastou R$ 284,1 mil com publicidade de adesivos em contrato firmado com a Personalite Serviços de Rótulos Adesivos Ltda. Outros R$ 182,5 mil também foram gastos com material gráfico adquiridos da Viva Serviço de Comunicação Eireli.

Além disso, R$ 175 mil foram pagos a Thiago Augusto Bittar por serviços advocatícios, R$ 150 mil com a ETM - Escritório de Tecnologia e Markentig Ltda para publicidade por jornais e revistas e R$ 122,5 mil foram pagos a Maristela Santana de Campos por serviços contábeis.


Gisela Simona (Pros) também está entre os candidatos que mais gastou até agora. Ela apresentou um gasto de R$ 767.257,65. A maior despesa é no valor de R$ 117.940,00 para serviços de planejamento e execução de marketing eleitoral. Outros R$ 100 mil foram gastos com serviços jurídicos. Além de R$ 64.500 com serviços contábeis e R$ 49.500 com produção de vídeos.

Abílio, que aparece liderando as pesquisas, apresentou um gasto de R$ 216.217,21, também superior à receita de R$ 177 mil. O maior gasto foi com o coordenador de campanha, Ari Vasconcelos Dantas Junior, que recebeu R$ 30 mil. Já outros R$ 24 mil foram gastos com a locação de imóvel. O vereador teve um gasto de R$ 20.500 com intérprete de libras e R$ 20 mil com o serviço de vídeo. 
O petista Julier Sebastião da Silva teve uma despesa de R$154.430, sendo o maior gasto de R$ 50 mil com a produtora e outros R$ 35 mil com instituto de pesquisa. Ele também repassou ainda R$ 30 mil para o Partido dos Trabalhadores.

Aécio Rodrigues do PSL já gastou R$ 114.450,25, sendo que R$ 80 mil foram para o serviço de vídeos. 

Paulo Henrique Grando (Novo) teve uma despesa de R$ 25.143,60, sendo R$ 10 mil com assessor de imprensa e outros R$ 6.800 para serviços advocatícios.
Os demais gastos podem ser conferidos neste link.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet