Cuiabá, segunda-feira, 12/04/2021
00:25:22
informe o texto

Notícias / Judiciário

03/11/2020 às 17:56

Riva revela que advogado recebia propina da ALMT e sabia de esquema

Paulo Taques afirma que irá acionar Riva cível e criminalmente.

Eduarda Fernandes

Riva revela que advogado recebia propina da ALMT e sabia de esquema

Foto: Reprodução

O ex-deputado estadual José Geraldo Riva, delator de uma série de esquemas de corrupção em Mato Grosso, disse que o advogado e ex-chefe da Casa Civil Paulo Taques teve seus honorários pagos com dinheiro oriundo de desvios da Assembleia. A situação teria ocorrido quando Paulo advogava para o então deputado Humberto Bosaipo. Contudo, o ex-parlamentar não diz quando os pagamentos foram feitos.

A declaração consta no anexo 17 do acordo de colaboração premiada de Riva, cujo sigilo foi retirado em 10 de setembro deste ano. Esse anexo revela os detalhes do caso investigado na Operação Arca Noé, que revelou um esquema de pagamentos ilícitos para empresas fantasmas, que na verdade serviam para quitar débitos com factorings, agiotas e até mesmo com João Arcanjo Ribeiro, ainda no final da década de 1990.

O Leiagora obteve acesso ao anexo nesta terça-feira (3). “Posso afirmar também que o senhor Paulo Taques ia pessoalmente receber os seus honorários na Assembleia e recebia com recuso desviado da Assembleia e advogava para o deputado Bosaipo. Outros advogados até receberam valores desviados, mas sem ter conhecimento desses valores, porque nunca foram a Assembleia receber”, delata Riva.

Na sequência, o ex-parlamentar dá como exemplo os pagamentos feitos “ao Doutor Mário, ao Doutor Juarez, ao deputado... ao Doutor Valmer” e reforça que os honorários destes realmente foram pagos e algumas vezes com dinheiro desviado, mas sem a ciência deles.

“Eu tenho convicção da ciência do doutor Paulo Taques em função de que ele ia pessoalmente receber esses valores na Assembleia, ora da minha mão, ora das mãos do Edemar, ora da mão do próprio Bosaipo, mas sempre pessoalmente na Assembleia”, garante Riva.

Outro lado

À reportagem, Paulo Taques enviou a seguinte nota:

Quando advoguei para Humberto Bosaipo recebi honorários da mesma forma que os demais advogados que atuavam e ainda atuam na defesa de José Riva: de forma lícita e pelos serviços prestados. Se ele menciona só meu nome está fazendo delação seletiva, mentirosa e, por algum motivo obscuro, quer me envolver em suas falcatruas.

Além disso, Paulo Taques afirma que irá acionar Riva cível e criminalmente. "E quando ganhar a reparação por danos morais doarei à instituições de caridade. Talvez será a única vez em que dinheiro oriundo desse senhor será utilizado para fins benéficos", adianta ao Leiagora.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet