Cuiabá, sexta-feira, 23/07/2021
14:26:05
informe o texto

Notícias / Judiciário

11/11/2020 às 16:02

Justiça confirma tentativa de ligar Fávaro à corrupção e dá direito de resposta

Propaganda de Nilson Leitão apontava que Blairo Maggi apoiou Silval e agora apoia Fávaro, sugerindo que os dois são ligados por corrupção

Camilla Zeni

Justiça confirma tentativa de ligar Fávaro à corrupção e dá direito de resposta

Senador interino Carlos Fávaro

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O juiz auxiliar da Propaganda Eleitoral, Armando Biancardini Cândia, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), manteve liminar concedendo ao candidato Carlos Fávaro (PSD) o direito de resposta contra propaganda eleitoral veiculada por Nilson Leitão (PSDB).

Os dois políticos são candidatos ao Senado na eleição suplementar agendada para o próximo domingo, 15 de novembro.

Em sua propaganda, Leitão veiculou recortes em que o ex-senador Blairo Maggi (PP) afirmou que apoiava a candidatura de Silval Barbosa ao governo, em 2010. Depois, apresentou trecho de Blairo afirmando apoiar Fávaro, e colocou: "Cuidado eleitor, as dicas de candidatos dos Maggi podem fazer Mato Grosso entrar numa fria".

A coligação de Fávaro acionou Nilson Leitão na Justiça Eleitoral, portanto, destacando que o objetivo da propaganda seria criar estados mentais nos eleitores, ligando a figura de Fávaro ao ex-governador Silval Barbosa.

O juiz concordou com a alegação de Carlos Fávaro, e pontuou que o intuito da propaganda seria degradar a imagem do candidato.

"Não há qualquer dúvida que tanto o vídeo, quanto o áudio carreados, bem como os dizeres trazidos pela "locutora", tentam ligar diretamente o candidato Fávaro à propaganda negativa o que configura afirmação ofensiva à sua honra, o que este juízo não coaduna, por afrontar a legislação cogente", observou na decisão, publicada no mural eletrônico desta quarta-feira (11).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet