Cuiabá, domingo, 29/11/2020
02:45:37
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

21/11/2020 às 17:20

Mais uma usina de etanol de milho começa a operar em MT

Em 2021, primeiro ano de atividade, a projeção é absorver 262,5 mil toneladas de milho

Leiagora

Mais uma usina de etanol de milho começa a operar em MT

Foto: Assessoria

A primeira etapa de produção da usina de etanol de milho da ALD Bio, localizada em Nova Marilândia, entra totalmente em operação agora em dezembro. Constituída por um pool de produtores de milho de Mato Grosso, a indústria já começa produzindo 112 milhões de litros de etanol por ano, além de 80 mil toneladas de grãos de milho secos por destilaria (DDG) destinado à nutrição animal, num investimento total de R$ 160 milhões.

Em 2021, primeiro ano de atividade, a projeção é absorver 262,5 mil toneladas de milho. O processo produtivo ainda inclui a geração própria de 42 mil megawatts (MW) de energia. O projeto prevê a duplicação dessas capacidades na segunda etapa do empreendimento.

Durante as obras, foram gerados cerca de 800 empregos, sendo que na operação o cálculo é de criação de 150 postos de trabalho diretos e 400 indiretos.

Estrategicamente, a ALD Bio situa-se numa região com grande produção de milho. “Ter uma agroindústria em pleno Médio-Norte mato-grossense era um sonho acalentado por um grupo de produtores, e agora se torna realidade”, comenta Marco Orozimbo Rosas, diretor executivo da companhia.

Motivados pelo associativismo, os produtores se reuniram na Cooperativa Agroindustrial Deciolândia (Cooad), de onde surgiu a ideia que hoje se concretiza. “A produção própria dos acionistas é suficiente para abastecer a planta com milho. Mas a ALD Bio terá autonomia para buscar outros fornecedores no mercado”, observa Marco.

Com planos para novos empreendimentos na região, a indústria se modernizou. A então Alcooad, criada inicialmente para a construção do empreendimento, está dando lugar a uma empresa Sociedade Anônima (SA) e passa agora a atender pela marca ALD Bio. “Temos oferta de matéria-prima e a localização próxima aos municípios produtores faz com que a usina seja precursora de novos investimentos”, antecipa o executivo.

Ao final de 2020, o Brasil fechará o ano com 17 usinas de etanol de milho em operação e uma capacidade instalada de 3 bilhões de litros do biocombustível. Mantendo-se esse ritmo, a projeção da União Nacional do Etanol de Milho (Unem) é de que no ciclo 2020/2021 sejam produzidos 2,6 bilhões de litros.

“Mesmo com o impacto causado pela pandemia da Covid-19, a produção de etanol de milho aumentou 93% de janeiro a julho de 2020, na comparação com o mesmo período em 2019. E a perspectiva é de que continue a crescer”, pontua o presidente executivo da Unem.

 
Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet