Cuiabá, segunda-feira, 25/01/2021
22:35:33
informe o texto

Notícias / Variedades

23/11/2020 às 14:31

Viúva de Gugu diz que não está em guerra com os filhos e fala da disputa pela herança

Leiagora

Viúva de Gugu diz que não está em guerra com os filhos e fala da disputa pela herança

Foto: Reprodução

No último domingo, dia 22, Rose Miriam di Matteo, viúva de Gugu Liberato, foi entrevistada no Fantástico e falou abertamente sobre a disputa judicial que hoje acontece entre ela e a família do apresentador. A médica tenta provar na Justiça que mantinha uma união estável com Gugu e que, apesar de ter ficado de fora do testamento dele, ela merece ter acesso à herança que contemplou apenas os três filhos do casal, João Augusto, Marina e Sofia, e cinco sobrinhos do apresentador.

Primeiro, Rose falou sobre como foi esse último ano sem Gugu - a morte do apresentador completou um ano no dia 21 de novembro:

- Eu estou aqui para deixar bem claro uma coisa. Gugu foi um homem maravilhoso, um profissional maravilhoso, um pai zeloso, um filho querido, um irmão querido. Foi [um ano] bem complicado porque a gente está em luto ainda. Eu não acredito ainda que o Gugu se foi. A gente sempre acha que ele vai chegar: papai tá chegando. Eu tenho essa sensação.

Sobre os filhos sentirem a falta do pai, ela disse:

- A gente não conversa muito sobre a morte. A morte do Gugu foi um momento muito trágico pra nós. Não deu meia hora que o Gugu chegou em casa e faleceu na queda. Foi horrível.

Rose ainda relembrou o fatídico dia em que Gugu sofreu o acidente em casa:

- Ele abriu a porta, veio com aquele sorriso, aquele abraço gostoso: cadê as crianças? E estava cada um em seu cantinho. Aí ele foi lá, brincou com a Marina primeiro, depois a Sofia e aí o João já apareceu e ele deu um abraço em cada um. E a casa estava muito quente e ele subiu no ar-condicionado. Era só um revestimento de espuma e gesso. Ele pisou e um peso não suportou, o gesso não suportou e ele caiu.

Gugu caiu de uma altura de quatro metros e bateu a cabeça. Rose, que é médica, tentou socorrer, mas a ambulância chegou em cinco minutos. Já no hospital, ela recorda:

- Apareceu a médica, estarrecida. Pelo olhar dela eu já sabia que era uma notícia muito ruim e ela dizia: morte cerebral.

Após a morte de Gugu, a família se reuniu para a leitura do testamento e foi aí que Rose descobriu que não estava incluída:

- Eu não fui contemplada no testamento, mas eu quero ser amparada, eu não quero ficar à deriva. Em 2011, eu e o Gugu tivemos um atrito, um atrito de casal. Um motivo entre eu e ele, como infelizmente acontece com outros casais também. É natural. Durou alguns meses, mas pouquíssimo tempo, por volta de uns três meses, talvez. Ele fez o testamento exatamente nessa época. Então eu não sei o que ele sentiu de mim. Será que ele sentiu raiva de mim? Pode ser. Eu não sei. Mas o que a gente vai fazer? A gente não sabe o que passa na mente, no coração das pessoas.

Depois desses meses, eles reataram:

- Acho que depois o Gugu até esqueceu que fez esse testamento.

Por conta dessa disputa, a médica explicou como está a convivência com os filhos:

- É estranho porque eu não estou em guerra com os meus filhos, eu não estou em guerra com ninguém. Eu não sei como aparece essa situação de os meus filhos terem advogados contratados, prestarem a oposição comigo, mas nós não estamos em oposição. Meus filhos me amam, eu amo os meus filhos, desejo o melhor pra eles, mas eu tenho os meus desejos também, eu tenho a minha posição como mãe, como companheira que fui durante todos esses 20 anos da minha vida que nós estivemos como família.

Ela ainda diz que entrou em depressão:

- Houve realmente um momento, eu tive que inclusive sair de lá por duas vezes, pegar o avião e vir pra cá, ficar junto da minha mãe e dos meus irmãos. Porque eu estava em depressão. Fiquei muito mal, sabe, com todo esse contexto judicial. Eu falei: eu vou acabar desistindo, porque eu não tô suportando a barra lá em casa. Ao ponto dos meus filhos dizerem coisas que nenhuma mãe quer ouvir. mas coitado, não é culpa deles. não é culpa de ninguém. Eu não tô querendo tirar nada que é dos meus filhos, porque tudo será preservado, tudo será dos meus filhos. Eu quero ter um reconhecimento porque eu não quero viver às custas de ninguém, sabe?

Dona Maria do Céu, a mãe de Gugu, já falou abertamente algumas vezes que ela tem certeza que Rose Miriam e Gugu não eram um casal. Sobre isso, Rose disse:

- No fundo ela sabe que nós éramos um casal. Quantas vezes nós fomos na casa dela, na sala de jantar da casa dela e eu estava inclusa ali como nora. Mas quando existe um processo judicial as coisas ficam mais complicadas. Quando envolve dinheiro tudo fica mais difícil.

Já em relação a Thiago Salvático, que afirma ter sido companheiro de Gugu por oito anos, a médica opinou:

- Eu nunca soube do Thiago. Devia ser um amigo dele? A vida íntima do Gugu não cabe a mim saber. Qual era a preferência dele, se dentro dele ele tinha uma preferência sexual diferente, disse, acrescentando que isso nunca foi um assunto entre eles.

- Nós éramos companheiros. Eu me considerava mulher do Gugu, nós tínhamos uma vida íntima que só eu ele nós sabemos, entre quatro paredes. Se o Gugu tinha algum relacionamento fora, essa era a vida dele. Não cabe a nós questionar a vida íntima das pessoas. Eu não me senti traída. O que importa era o que ele era pra mim e pros meus filhos. Ele era o meu companheiro.

 
Estadão

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet