Cuiabá, quinta-feira, 28/01/2021
00:41:30
informe o texto

Notícias / Política

24/11/2020 às 14:32

Secretaria de Educação também é usada para fazer campanha para Emanuel

Edilene teria intimado os profissionais a saírem para a rua pedindo voto para Emanuel

Leiagora

Secretaria de Educação também é usada para fazer campanha para Emanuel

Foto: Reprodução

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), é alvo de mais uma denúncia de uso da máquina pública para favorecimento de seu projeto de reeleição. Em horário de expediente, a Secretaria de Educação, sob comando de Edilene de Souza Machado, teria sido usada como palanque para pedir voto e mobilizar os servidores em favor do emedebista.

Edilene teria intimado os profissionais a saírem para a rua pedindo voto para Emanuel. No uso das suas atribuições como secretária de Educação do município, Edilene convoca a todos para se mobilizarem em favor de Emanuel Pinheiro.

Leia também - Emanuel já gastou quase R$ 600 mil em nove dias e aumenta dívida de campanha

“Cada responsável de cada regional que tem que contar, conversar com esse diretor, coordenador, secretário, professor, técnico, com todos, todos. Nós precisamos de todos! Outra coisa, está saindo só os diretores e coordenadores na rua. Nós precisamos dos profissionais da educação. Deem preferência pro final da tarde, agora de manhã realmente está muito quente, mas o final da tarde, fazendo uma visita, cada um visitando 10 casas, é o suficiente, tá?! Uma pessoa de cada equipe gestora visitando 10, são 30 visitas por dia. Então já estamos replicando, vamos fazer isso, tá pessoal? Pede aí nos grupos”, determina a chefe da pasta em áudio.

Em outro áudio, Edilene diz: “Pessoal, nós precisamos ver os coordenadores das regionais. Nós temos muitos diretores que não estão dando com as caras. Eu tenho uma lista que eu passei e queria que a Márcia passasse para a Zileide, para a Mabel e para a Eliane, Feliciana, para vocês conversarem com essas diretoras. Tem uma lista grande. Aqui onde eu estou na regional Sul eu estou sentindo muita falta do São Sebastião, do Ana Tereza. Não sei se o Darci está fazendo alguma coisa, mas eu não vi movimento. Então a gente tem que por todo mundo para trabalhar. Onofre. Eu estou vendo sempre as mesmas pessoas na rua. Nós precisamos mudar esse cenário, senão a gente vai bater só no mesmo lugar, tem que bater na cidade inteira”, cobra.

História se repete
Essa é a segunda denúncia contra o grupo de Emanuel Pinheiro por crime eleitoral, conduta vedada e uso da máquina pública. Na Secretaria de Saúde do Município, a prima de Emanuel Pinheiro, Miriam de Fátima Nascheveng Pinheiro, está sendo investigada por organizar uma reunião durante o expediente, quando teria coagido os servidores públicos a votarem no emedebista, bem como a comparecerem em um ato de campanha sob a ameaça de perderem os cargos.

“Não tem filho, não tem conselho tutelar que vai tirar a criança de vocês por 13 dias só. Não tem marido ciumento, não tem nada, vão pra rua. Aqui todo mundo tem cargo, tem emprego, tem benefícios e ninguém cobra nem o ponto de vocês aqui dentro. Ninguém sabe quem que vai ficar no meu lugar, no lugar da Suelen. Eu tô preocupada com tudo que foi construído até hoje, vai tudo por água abaixo. Se deixar pra acordar ano que vem, ano que vem vai tá todo mundo na rua, é isso que vai acontecer”, traz trecho do áudio vazado em que Miriam foi flagrada cometendo crime.

A Lei das Eleições veda a utilização da máquina pública em benefício de candidatos, conforme o rol de condutas vedadas a agentes públicos do art. 73 da Lei 9.504/97. Além disso, o Ministério Público e a Polícia Federal devem investigar os crimes eleitorais e os atos de improbidade administrativa decorrentes da conduta eleitoreira em benefício da candidatura de Emanuel.

 
Da Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet