Cuiabá, segunda-feira, 25/01/2021
13:25:43
informe o texto

Notícias / Judiciário

25/11/2020 às 08:01

TCE constata aumento de R$ 10 mi em despesas com combustíveis na Prefeitura de Cuiabá

Caso foi apontado pela Secretaria de Controle Externo como uma irregularidade grave

Camilla Zeni

TCE constata aumento de R$ 10 mi em despesas com combustíveis na Prefeitura de Cuiabá

Foto: Luiz Alves/Secom

A Prefeitura de Cuiabá aumentou em cerca de R$ 10 milhões os gastos com combustíveis entre os anos de 2017 e 2019, mas não enviou ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) uma justificativa para esse incremento. A informação consta em representação analisada na manhã desta terça-feira (24).

Conforme o processo, em 2017 a Prefeitura tinha despesa de R$ 9.786.209,76, enquanto em 2018 o gasto foi de R$ 10.911.467,56. No entanto, para 2019 a licitação foi de pouco mais de R$ 20 milhões. 

O caso foi apontado pela Secretaria de Controle Externo como uma irregularidade grave, porque o aumento, que foi de cerca de 90%, não foi justificado pela Prefeitura.

O conselheiro Valter Albano analisou a representação e votou no sentido de impor à Secretaria Municipal de Gestão a obrigatoriedade de justificarem os quantitativos de consumo, sobretudo se houver aumento de demanda em relação aos exercícios anteriores.

Ele, porém, não fixou multa a ser paga pela gestão.

Suspeita de direcionamento

Essa representação foi movida pela Trivale Administração Ltda, por suspeita de direcionamento no Pregão Eletrônico 084/2018, que teve por objetivo a contratação de empresa para fornecimento de combustíveis para a Prefeitura de Cuiabá.

Ao analisar o pregão, a Secretaria de Controle Externo identificou quatro irregularidades, sendo elas a emissão de documento público com informações inverídicas, falta de justificativa no termo de referência, descrição de objeto com interpretação dúbia e edital com cláusulas restritivas. 

O Ministério Público de Contas chegou a pedir que se enviasse o caso para o Ministério Público do Estado, para análise de supostas práticas delituosas. No entanto, ao analisar o caso, o conselheiro afastou três irregularidades, mantendo apenas a observação em relação a falta de justificativa sobre os gastos com combustíveis.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet