Cuiabá, terça-feira, 19/01/2021
22:44:32
informe o texto

Notícias / Política

25/11/2020 às 17:15

Gisela cita sororidade e diz não se importar com crítica de mulheres que votam 15

A candidata derrotada avaliou que grupo de Emanuel tem instigado mulheres a se levantarem contra ela

Camilla Zeni

Gisela cita sororidade e diz não se importar com crítica de mulheres que votam 15

Foto: Assessoria

Desde que declarou seu apoio à eleição do vereador Abílio Júnior (Podemos) para a Prefeitura de Cuiabá, a candidata derrotada do Pros, Gisela Simona, tem sido alvo de duras críticas por quem dizia apoiá-la. Gisela, porém, minimizou a rejeição, afirmou que segue em conversa com as mulheres que a procuraram e revelou não se importar com as críticas feitas por eleitoras que “votam 15”.

Para sustentar sua alegação, a candidata derrotada falou em sororidade. “Sororidade das mulheres, para mim, são aquelas que não julgam umas às outras, mas aquelas que sabem respeitar a posição uma da outra. E estamos trabalhando muito com isso, com sororidade, que a gente respeite a outra sem julgá-la por suas posições”, disse aos jornalistas, na manhã desta quarta-feira (25).

Leia também - Justiça barra distribuição de adesivos com nome de Gisela riscado e número de Emanuel ao lado

Gisela reconheceu que parte do seu eleitorado ficou descontente com sua posição, mas revelou que tem conversado com as mulheres que a procuram, e explicado sua posição, de forma que as fez entender a escolha feita. Ainda, reforçou que não poderia se manter neutra na disputa do segundo turno, por ser uma mulher de posicionamento.

“A neutralidade, hoje, tem nome. A gente sabe quem ganharia com isso e eu nunca fui omissa naquilo que eu luto. As pessoas me conhecem, ao longo da minha história, exatamente por lutar por direitos, por aquilo que eu acredito, e no momento decisivo para Cuiabá eu jamais ficaria omissa naquilo que entendo ser correto para a minha cidade”, justificou.

Gisela também alfinetou o adversário e atual prefeito, Emanuel Pinheiro (MDB), associando-o à corrupção, e ponderou que os ataques que tem sofrido de algumas mulheres seria ordenado pelo grupo de apoiadores do prefeito. 

“Na medida que eu descubro que 90% delas são pessoas que, desde o princípio, votaram 15, isso não me incomoda. São pessoas que nunca votaram em Gisela e que estão fazendo isso a pedido do grupo de Emanuel Pinheiro. Com as minhas eleitoras, sim, eu me preocupo”, finalizou.

O apoio de Gisela a Abílio foi declarado em coletiva de imprensa realizada no dia 19 de novembro. Segundo a candidata, ela chegou a ouvir propostas de Emanuel, mas não achou coerente o apoio ao atual prefeito, porque sua campanha no primeiro turno “foi pautada no combate à corrupção”, segundo justificou. Desde então, as críticas à Gisela cresceram.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet