Cuiabá, segunda-feira, 25/01/2021
12:26:23
informe o texto

Notícias / Política

02/12/2020 às 21:14

Mauro manda recado a policiais penais: 'não é na base da pressão que vão conseguir’

Em entrevista ao Leiagora, Mauro teceu duras críticas à categoria e fez um alerta

Eduarda Fernandes

Mauro manda recado a policiais penais: 'não é na base da pressão que vão conseguir’

Foto: Eduarda Fernandes / Leiagora

O governador Mauro Mendes (DEM) demonstrou clara insatisfação com a atitude dos policiais penais que, na manhã desta quarta-feira (2), bloquearam todas as entradas do Centro Político Administrativo, em Cuiabá. A manifestação teve como objetivo reivindicar valorização salarial e a regulamentação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 5, que cria a polícia penal estadual.

Em entrevista exclusiva ao Leiagora, Mauro teceu duras críticas à categoria e fez um alerta. “Olha, eu nem sei o que é que eles estão pedindo. Foi extremamente inoportuno fazer aquilo, desrespeitoso e isso não poder ser tratado da forma que eles fizeram. É um desrespeito a todas as instituições, aos demais servidores, aos Poderes que ali estão e não é na base da pressão que eles vão conseguir alguma coisa com a nossa administração”, declarou.

Leia também - Policiais penais trancam acesso ao CPA em protesto pela regulamentação da carreira

O governador chegou a citar a existência da PEC, já aprovada na Assembleia Legislativa em primeiro turno, mas não deu detalhes sobre o andamento do projeto, cujo rito precisa ser concluído no Parlamento para então ter efetividade. “Fiquei sem entender até agora o porquê daquele movimento”, disse Mauro Mendes.

Entenda

O Sindicato dos Servidores Penitenciários (Sindspen) explicou em nota que a valorização salarial é uma luta travada desde 2014, quando os profissionais tiveram que dividir seus direitos com outras carreiras, o que não foi devidamente corrigido.

Nesta sexta-feira (4) completa um ano que a Proposta Emenda Constitucional n° 104/ 2019, inseriu a Polícia Penal, Federal, Estadual e Distrital, na Constituição Federal.  Cada Estado passou a ter obrigação, legislativa e administrativa, para aprovar e regulamentar a funcionalidade dessa nova polícia, mas em Mato Grosso, até o presente momento essa demanda está pendente.

A presidente do Sindspen, Jacira Maria, afirmou que não vão parar até que o pedido seja acatado. Ela diz que os policiais não vão aceitar alteração no texto da PEC 5, que já foi aprovada em 1° turno na Assembleia Legislativa. Além disso, ela não quer perder nenhum valor a menos do qual foi apresentado pela categoria. A sindicalista deixa claro ainda que não pretende arrastar essa demanda para 2022.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet