Cuiabá, sábado, 16/01/2021
04:28:54
informe o texto

Notícias / Política

12/01/2021 às 09:05

VLT: 'Mauro devia ter pedido estudos técnicos quando era prefeito', critica Vuolo

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Cuiabá defende debate sobre mudança de modal e exige acesso à estudos sobre viabilidade

Camilla Zeni

VLT: 'Mauro devia ter pedido estudos técnicos quando era prefeito', critica Vuolo

Francisco Vuolo

Foto: Secom

O secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá, Francisco Vuolo, acredita que o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), está atrasado na análise de um estudo técnico para implantação de um novo modal de transporte da Capital. Para Vuolo, após sete anos de obra, não cabe mais discussão sobre a viabilidade do projeto.

“Ele, como gestor do município de Cuiabá, autorizou o VLT na Capital. Ele tomou essa posição. Então ele, no meu ponto de vista, deveria ter requerido à época os estudos técnicos. É até muito estranho não ter os estudos técnicos que fizeram com que, à época, ele tivesse uma posição favorável ao VLT. No mínimo, quem cala, consente”, criticou o secretário, em entrevista à Capital FM, na manhã de segunda-feira (11).

Vuolo segue a linha de argumentação do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), no sentido de que a decisão sobre a mudança de modal não pode ser tomada de forma unilateral pelo governador. “Onde é que está sendo a obra?”, lembrou, durante a entrevista.

O secretário, porém, não descartou que a conclusão do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que teve a obra iniciada em 2013, seja inviável, como alega Mauro Mendes. Contudo, observou que os documentos que embasaram a afirmação do Executivo estadual não foram apresentados ao município, e que um debate interno entre os gestores não foi realizado.

“Há que se convir que a Prefeitura precisa de dados técnicos. Ela precisa constituir uma equipe qualificada para poder discutir os elementos. Porque quem está em primeiro lugar é a população, e nós, enquanto gestores públicos, temos que ter a responsabilidade de compartilhar uma decisão como essa. Não podemos, de maneira alguma, decidir isso unilateralmente”, defendeu.

Segundo o secretário, sua Pasta foi convocada pelo prefeito Emanuel para acompanhar a situação da mudança do modal e, enquanto não tiver acesso às documentações que embasaram a mudança, continuarão optando pelo VLT.

Atualmente o prefeito Emanuel Pinheiro tenta barrar a mudança de modal judicialmente. Contudo, duas ações protocoladas no Tribunal de Justiça e no Superior Tribunal de Justiça tiveram os pedidos de liminares negados pelos magistrados. 

Acompanhe as notícias sobre a mudança do modal abaixo:

 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet