Cuiabá, sábado, 06/03/2021
21:53:19
informe o texto

Notícias / Geral

15/01/2021 às 14:45

Casos de dengue crescem 210% e sintomas são similares aos da Covid-19

Febre, dor de cabeça e dor no corpo são comuns nos pacientes com coronavírus ou dengue

Eduarda Fernandes

Casos de dengue crescem 210% e sintomas são similares aos da Covid-19

Foto: Arquivo Pessoal

Em 2020, Mato Grosso teve 30.050 casos confirmados de dengue. Em relação ao ano anterior, quando foram registrados 9.669, o aumento foi de 210.7%, conforme apontam dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) analisados pelo Leiagora. Também no ano passado, o Estado registrou 180.451 casos de covid-19.

No período de chuvas é quando os casos aumentam de dengue e concidentemente, de dezembro para cá, também tem crescido a quantidade de novos pacientes diagnosticados com o coronavírus. Diante da similaridade de sintomas entre doenças, a reportagem conversou com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Márcia Aurélia Ester Veloso, para saber como os profissionais de saúde têm sido orientados a lidar com os pacientes.

A coordenadora conta que, prevendo desse cenário, em dezembro a SES convidou um médico especialista casos de dengue, zika e chikungunya, para prestar uma palestra online aos profissionais de saúde de todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Estado sobre diagnóstico e tratamento. O objetivo foi fazer com que esses profissionais monitorem seus pacientes e saibam distinguir as doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti da provocada pelo coronavírus.

Leia também - Regras emergenciais para alterar passagem aérea são prorrogadas

“Nessa apresentação dele, ele trouxe um pouco sobre os sintomas da covid-19 e da dengue para que os médicos se atentem, porque no início é bem inespecífico mesmo. Às vezes o paciente chega à unidade com febre, dor de cabeça e dor no corpo. Não tem como avaliar e falar que está com dengue ou covid. Então o médico precisa se atentar, ter paciência na hora da consulta e fazer perguntas para conhecer o paciente, além de acompanhá-lo. Porque só com acompanhamento é que o médico vai conseguir avaliar, ver o período dos sintomas para saber que tipo de exame ele pode pedir”, explica.

Márcia pontua que tanto os casos de dengue, quanto de covid-19, precisam ser acompanhados por um médico, tendo em vista que ambas as doenças podem gerar consequências graves e até mesmo a morte do paciente.

Para diagnosticar se é dengue ou covid-19, a coordenadora diz que já no momento da consulta o médico irá avaliar os sintomas apresentados e o tempo de duração dos mesmos. Caso haja suspeita de contaminação, serão requisitados exames de testagem. “Tudo vai depender da data de início dos sintomas”.

A coordenadora lembra que não apenas a dengue, mas viroses em geral costumam desencadear sintomas similares aos da covid-19, como febre, dor de cabeça e dores no corpo. “Por exemplo, quando a gente pega as arboviroses, que incluem dengue, zika e chikungunya, no início é difícil detectar. Aí você vai analisar a febre, se é alta ou baixa, se saiu manchas pelo corpo. Então assim, o médico tem o preparo para identificar, mas a maioria das viroses começa dessa forma”.

Em todos os casos, diante desses sintomas, a orientação é procurar a unidade de saúde mais próxima.

Márcia conclui fazendo um alerta à população para que redobrem os cuidados para evitar deixar nos quintais recipientes que possam acumular água, evitando assim o surgimento de criadouros do mosquito aedes aegypti, que transmite dengue, zika, chikungunya, febre amarela, entre outras. “Mais de 70% dos criadouros estão nas residências, então as pessoas estão deixando o mosquito se proliferar. Então é preciso ficar atento e fazer o dever de casa”.

Também são necessários os cuidados com a biossegurança para evitar contaminação pelo coronavírus, como manter o isolamento social, fazer uso de máscara de proteção facial e álcool em gel.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet