Cuiabá, quinta-feira, 25/02/2021
01:27:11
informe o texto

Notícias / Política

16/01/2021 às 09:09

Engenheiro florestal é mais uma opção para presidir Indea após escândalo

Instituto enfrenta séria crise e a troca da presidência já é dada como certa nos bastidores

Eduarda Fernandes

Engenheiro florestal é mais uma opção para presidir Indea após escândalo

Foto: Divulgação

O engenheiro florestal Edivaldo de Freitas é mais um dos cotados para ser o novo presidente do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea). Atualmente, o instituto enfrenta séria crise e a troca da presidência já é dada como certa nos bastidores.

Caso as articulações se concretizem, Edivaldo retornará ao órgão, local onde iniciou sua carreira nos anos de 1984. Ele foi indicado pelo líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Dilmar Dal’Bosco (DEM) e também recebe o apoio da deputada Janaína Riva (MDB), do senador Jayme Campos (DEM) e do presidente do Centro de Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Rafael Mason. A indicação já foi apresentada ao vice-governador Otaviano Pivetta (PDT).

Leia também - Diretora da Acrimat é cotada para retornar a presidência do Indea

Histórico de Edivaldo
Edivaldo de Freitas tem 30 anos de experiência e dedicou os 10 primeiros ao serviço público, como servidor do Indea, do qual se desligou em 1994. Enquanto esteve no órgão, comandou Unidades Locais de Execução de Colíder, Rosário Oeste e Várzea Grande. Além disso, também respondeu pela Coordenadoria de Fiscalização de Recursos Naturais Renováveis e por toda a Unidade Regional de Supervisão de Cuiabá.

No setor privado, o profissional foi reconhecido por ser o engenheiro florestal com maior produtividade na elaboração de Cadastro Ambiental Rural (CAR) e Licenciamento Ambiental Único. Caso seja oficializado como presidente do órgão, Edivaldo quer aperfeiçoar o laboratório de anatomia de madeira para dar um salto no conhecimento das madeiras existentes em Mato Grosso.

Outra possibilidade
Além de Edivaldo, a médica veterinária Daniella Bueno também é sondada para assumir a presidência do Indea. A servidora de carreira deixou o posto quando Mauro Mendes assumiu o governo. Desde então está licenciada dos serviços públicos e atua como diretora-executiva da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat).

Daniella assumiu o comando do Indea em 2018, quando o então presidente, Guilherme Nolasco, deixou o cargo para gerir o Instituto Mato-grossense da Carne (Imac). Durante sua gestão fez um notório trabalho e conquistou o respeito do setor produtivo, tanto que foi chamada para trabalhar na Acrimat, assim que deixou o cargo.

Crise na presidência
Marcos Catão Dornelas, atual presidente do instituto, foi denunciado por assédio sexual, supostamente praticado contra sua ex-secretária. O caso ganhou repercussão nessa segunda-feira (12). A servidora registrou um boletim de ocorrência e descreveu que ele chegou a massagear seu pênis sobre a calça, a olhando fixamente.

Com informações da Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet