Cuiabá, quinta-feira, 25/02/2021
00:35:53
informe o texto

Notícias / Política

21/01/2021 às 20:33

Mauro ameaça investir R$ 430 mi em outra cidade se Emanuel insistir no VLT

"Se não for possível, vamos fazer esse investimento em outros municípios”, disparou Mauro

Da Redação - Eduarda Fernandes / Reportagem local - Edyeverson Hilário

Mauro ameaça investir R$ 430 mi em outra cidade se Emanuel insistir no VLT

Foto: Edeyverson Hilario / Leiagora

O transporte público em Cuiabá e Várzea Grande pode deixar de receber R$ 430 milhões em investimento, caso o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) insista em seu posicionamento contrário ao Bus Rapid Transit (BRT). Esse foi o alerta feito pelo governador Mauro Mendes (DEM), em entrevista à imprensa, na noite desta quinta-feira (21).

“Eu já disse, se ele falar que não quer o BRT aqui, nós vamos tomar as providências cabíveis. Eu não vou ficar esperando a boa vontade do prefeito de Cuiabá para fazer as coisas. Ele não tem argumento nenhum para dizer que é contra o BRT. A decisão é técnica, foi tomada. A primeira reunião técnica de alinhamento de novas diretrizes, de redefinições, vai acontecer amanhã na Sinfra e na sequência a fila vai andar”, declarou.

Leia também - Setor metroferroviário vê mudança de VLT para BRT 'equivocada' e critica dados

Mauro nega que que haja um impasse e diz que a decisão do governo de trocar o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) por BRT já está tomada. Ele afirma que a Prefeitura de Cuiabá foi convidada para participar da discussão da mudança de modal e que Várzea Grande já confirmou interesse, inclusive, enviando o nome dos técnicos que acompanharão os trabalhos. Neste contexto, o governador reforçou que Emanuel tem um “deadline” para se pronunciar.

“E se não for possível fazer, se o prefeito não quiser e se nós não encontrarmos uma maneira de sobrepor a essa autoridade que ele tem como prefeito da cidade, nós vamos fazer esse investimento em outros municípios”, disparou Mauro.

Em seguida, o chefe do Executivo ressaltou que o recurso pertence ao Governo do Estado e, portanto, ele tem a prerrogativa de definir junto a nossa Assembleia Legislativa onde será aplicado.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet