Cuiabá, domingo, 28/02/2021
05:48:36
informe o texto

Notícias / Política

22/01/2021 às 16:04

Prefeito pode aprovar aumento de 2,2% na taxa água e esgoto em Cuiabá

Arsec autorizou majoração da tarifa e decisão foi encaminhada para sanção de Emanuel Pinheiro

Edyeverson Hilario

Prefeito pode aprovar aumento de 2,2% na taxa água e esgoto em Cuiabá

Foto: Reprodução

A Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), aprovou nessa quinta-feira (19), o aumento de 2,2% na taxa da água e esgoto da capital. Com a autorização do órgão, a decisão agora vai para as mãos do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e caso aprovado, deve entrar em vigor a partir de abril.
 
O aumento da água e esgoto em Cuiabá estava previsto para acontecer em março de 2020. Na época, a taxa teria um reajuste de 6,03%, contudo, as tratativas foram travadas por conta do avanço da pandemia do coronavírus. Por esse mesmo motivo a prefeitura decidiu, inclusive, proibir o corte de água em Cuiabá.
 
A vigência do decreto que determinava a suspensão de cortes acabou, mas a pandemia e seus efeitos, ainda não. O que tem causado a manifestação do vereador Diego Guimarães (Cidadania), que afirma que não é momento para essa mudança e ainda questiona quais são as justificativas para o aumento.
 
"Nós temos hoje uma inflação muito alta no país como um todo. Esse reajuste de água é mais uma conta que o cidadão não aguenta pagar. É hora de o prefeito sentar com a empresa, fazer um acordo, segurar esse aumento e jogar para frente, se for o caso”, justificou.
 
O vereador comentou que devido a pandemia muitas pessoas estão não só infectadas, mas desempregadas, e não dá para penalizar o cidadão neste momento. "Muitas pessoas não estão tendo condições. Tem muita gente passando necessidade”, argumentou.
 
O vereador ainda disse que questionou a Arsec sobre os motivos que justificaram a aprovação do aumento. Segundo ele, o documento enviado pela Agência apresenta apenas o cálculo da tabela paramétrica que define o valor da tarifa, mas não demonstraram o serviço que é prestado.
 
Por isso, criticou a agência por aceitar o pedido das Águas Cuiabá sem verificar e sem demonstrar em documento o cumprimento de algumas metas estabelecidas no contrato. "Eu acho que na mesma prestação de contas deveria ser demonstrado o que o Águas Cuiabá vem fazendo”.
 
Diego adiantou que caso o Emanuel aprove o aumento da tarifa, vai entrar com recurso no Ministério Público, solicitando que a decisão seja suspensa.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet